Escola Superior Agrária de Coimbra acolhe palestra sobre tecnologia pós-colheita de hortofrutícolas – 15 de novembro

Escola Superior Agrária de Coimbra acolhe palestra sobre tecnologia pós-colheita de hortofrutícolas – 15 de novembro

A Escola Superior Agrária – Instituto Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) acolhe no dia 15 de Novembro, a partir das 14 horas, no Auditório H1, a palestra “Tecnologia pós-colheita de produtos hortofrutícolas”.

A palestra é realizada no âmbito do Mestrado em Engenharia Alimentar e tem como oradora Justina Franco, docente do Departamento de Ciências Agronómicas da ESAC.

Mestrado em Engenharia Alimentar

O Mestrado em Engenharia Alimentar da Escola Superior Agrária de Coimbra tem como objectivos fornecer uma formação de elevada exigência na área da Engenharia Alimentar que integre, complemente e desenvolva as competências exigidas por empresas nacionais e estrangeiras do actual mercado de trabalho do Engenheiro Alimentar.

O Mestrado pretende ainda desenvolver, aprofundar e consolidar competências de projecto e de produção para indústrias alimentares ou serviços de alimentação e desenvolvimento de novos produtos e processos.

Saiba mais sobre este mestrado aqui.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Produtores portugueses já podem exportar bovinos para o Qatar
Próximo Azeite de Moura DOP biológico surge com primeira garrafa 100% reciclada e reciclável do mundo

Artigos relacionados

Nacional

UÉ desenvolve ferramenta inovadora de zootecnia de precisão

A Universidade de Évora (UÉ) desenvolveu uma ferramenta pioneira que utiliza tecnologia “smart-sensing” […]

Projetos em curso

GOTECFOR – Tecnologia para a mobilização e aproveitamento de Biomassa Florestal na agroindustria

Aplicação e desenvolvimento de soluções de aproveitamento de biomassa florestal em resposta às necessidades de aquecimento de culturas […]

Nacional

Governo pediu mais apoio do Fundo Europeu de Solidariedade


ANTONIO COTRIM/LUSA

O Governo acrescentou 220 milhões de euros aos prejuízos provocados pelos incêndios na região Centro, tendo em conta os fogos que deflagraram nos últimos meses, […]