Eletricidade Verde: Agricultores e Organizações sentem-se defraudados

Eletricidade Verde: Agricultores e Organizações sentem-se defraudados

A Lei n.º 27-A/2020 que aprovou a alteração ao Orçamento de Estado para o ano de 2020 (OE2020) veio reforçar o orçamento do IFAP para a operacionalização da Eletricidade Verde (EV), com o objetivo de reduzir os custos de produção com a eletricidade nas atividades de produção, armazenagem, conservação e comercialização de produtos agrícolas e pecuários. Previa a atribuição de apoios de 20% ou 10%, em função do valor da fatura, variável de acordo com a dimensão da exploração agrícola ou pecuária, ou da tipologia do respetivo beneficiário.

Defraudados no valor

Com a publicação da Portaria que operacionalizou os apoios da EV, surgiram as primeiras expetativas defraudadas. O apoio operacionalizado não incidiu, conforme previsto, sobre o valor da fatura incidindo apenas sobre a respetiva componente fixa (potencia contratada), estipulando-se um valor fixo por Kva contratado.

Defraudados no período

A segunda expectativa defraudada, surge de apenas se considerar a compensação pelos custos com a potência contratada no período compreendido entre julho e dezembro. Ou seja, já no final dos ciclos culturais, quando muitos contratos são cancelados ou a potencia é reduzida.

Defraudadas as Cooperativas e as Organizações de Produtores

E, como não há duas sem três, as Organizações sentem-se defraudadas, por ficarem excluídas dos apoios por não disporem de contadores que individualizem, de forma inequívoca, a energia consumida nas respetivas atividades elegíveis. Uma Organização de Produtores de frutas fica excluída porque não dispõe de contadores para serviços administrativos, técnicos e áreas sociais, uma Adega ou Lagar Cooperativo ficam excluídos porque os processos de transformação não estão incluídos no apoio…

Assim, a CONFAGRI apela ao Governo para que reequacione esta medida de modo a que mesma configure um efetivo apoio ao setor.

Comente este artigo
Anterior Portugal em 4.º lugar na produção de vinho da UE com 700 milhões de litros
Próximo Covid-19: Produtores de porco alentejano consideram “essencial” apoio do Governo

Artigos relacionados

Nacional

Elisa Ferreira congratula-se com pelouro e pede empenho contra ameaças

A comissária europeia portuguesa indigitada Elisa Ferreira congratulou-se esta terça-feira com o pelouro que lhe foi atribuído, a pasta da Coesão e Reformas, […]

Blogs

Eco-esquemas da PAC- o que são?

A agricultura e o meio ambiente estão muito relacionados, embora apenas porque se trata de uma atividade levada a cabo em íntimo contato com a natureza e os seres vivos. […]

Últimas

Criada em Portugal Comissão de Acompanhamento para a Vigilância, Prevenção e Controlo da Vespa velutina

Foi criada oficialmente em Portugal uma estrutura bastante alargada, denominada “Comissão de Acompanhamento para a Vigilância, Prevenção […]