EDIA disponibiliza Carta de Aptidão ao Regadio

EDIA disponibiliza Carta de Aptidão ao Regadio

[Fonte: Vida Rural]

A EDIA disponibilizou esta semana, no seu website, a Carta de Aptidão ao Regadio.

De acordo com a entidade responsável pela gestão das infraestruturas de Alqueva, “esta carta apresenta a classificação de aptidão ao regadio pelo sistema USBR (United States Bureau of Reclamation) que se baseia no princípio de que uma terra para poder ser beneficiada com regadio deve ter a capacidade produtiva que pague os encargos comuns, de exploração; de desenvolvimento; de remuneração do agricultor, e da água de rega.”

“Desta forma, a Classe de Aptidão exprime o grau de aptidão ao regadio, de acordo com as suas características físicas (textura, profundidade, topografia e drenagem) e químicas (teor de matéria orgânica, pH, Bases e Capacidade de Troca), que conduz a um conjunto de resultados económicos, variando entre a melhor, classe 1 ou Aptidão Elevada, até à classe 6 ou Inaptidão Total”, acrescenta.

Comente este artigo

O artigo EDIA disponibiliza Carta de Aptidão ao Regadio foi publicado originalmente em Vida Rural.

Anterior Interiorizar esta ideia
Próximo Los líos de Planas

Artigos relacionados

Porcos portugueses chegam à China e animam negócio

[Fonte: Dinheiro Vivo – empresas]
Oportunidade criada com exportação para “o maior importador de carne do mundo” vai fazer crescer produção, que hoje satisfaz 65% do consumo nacional.
Os suinicultores portugueses acreditam que a exportação para o mercado chinês irá contribuir para o crescimento da produção, […]

Últimas

Contratação de jovens pode ajudar setor com falta de mão-de-obra – citricultores algarvios


Faro, 22 fev (Lusa) — A criação de condições legais para contratar estudantes de forma sazonal na agricultura pode ser positiva para um setor que tem sentido dificuldades para encontrar mão-de-obra suficiente, disseram à Lusa representantes de duas organizações de citricultores do Algarve.
A Lusa falou com Pedro Madeira, […]

Sugeridas

Produção diz que é sensato devolver diploma da Casa do Douro ao parlamento

[Fonte: Observador]
Marcelo Rebelo de Sousa decidiu devolver, sem promulgação, o diploma que restitui a Casa do Douro como associação pública e aprova os seus estatutos, pedindo uma “reflexão adicional”.
O presidente da Federação Renovação do Douro, António Lencastre, classificou esta segunda-feira como “sensata” e “uma nova oportunidade” a decisão do Presidente da República de devolver ao parlamento o diploma sobre a Casa do Douro. […]