Ébola das Oliveiras –  Rafael Martins Morais

Ébola das Oliveiras – Rafael Martins Morais

“Ébola das Oliveiras” chega a Espanha, e deixa agricultores e as autoridades alarmadas. Esta bactéria propaga-se rapidamente e destrói culturas inteiras. As notícias que nos chegam do país vizinho, estão a deixar os produtores de azeite em “estado de alerta”, pois essa mesma bactéria é de rápida propagação, que dízima as oliveiras e outras árvores de fruto.Essa bactéria xylella fastidiosa, foi detectada em 2013 no sul de Itália em apenas 4 anos dizimou culturas inteiras, essa mesma ganhou a alcunha de “Ébola das oliveiras “ .

Os agricultores italianos dizem não saber o que fazer.

No ano passado, em Outubro chegou a ilha espanhola de Maiorca. Embora as autoridades, espanholas tenham garantido aos agricultores, que estava tudo controlado, e que as árvores infectadas estavam isoladas, foram surgindo novos focos da doença em várias cidades e ilhas espanholas.

Segundo o “ El Confidencial”, a xylella fastidiosa “ataca” com grande propagação nefasta o café e as árvores como a oliveira, a amendoeira, a videira, a ameixoeira, o pessegueiro, a laranjeira e o limoeiro. Quando uma árvore é infectada, a bactéria impede a circulação da seiva :as folhas murcham; os galhos secam e a planta acaba por morrer asfixiada.

Como produtores devemos, estar atentos a estes fenómenos, embora ainda não exista cura para essa doença, devemos prevenir com podas sanitárias, e desinfecção dos galhos intervencionado, o ideal seria fazer uma aplicação de oxicloreto de cobre 3 vezes, já testado em Nogueiras, que apresentaram este sintoma.

 

Rafael Martins Morais

Jovem Agricultor/ Gestor Quinta do Val Mon Paz

 

 

Comente este artigo
Anterior Mais de 128.000 hectares ardidos, maior área da última década em período homólogo
Próximo Marché foncier Tous les prix 2016 des terres agricoles dans les Pays de la Loire

Artigos relacionados

Opinião

Gestão eficiente de água na agricultura e…não só: um imperativo! – Aureliano Malheiro

Apesar de Portugal ser caracterizado climaticamente por uma significativa variabilidade intra e inter-anual, o presente ano de 2017 tem sido particularmente quente e seco. A título de exemplo e de acordo com dados do IPMA (ipma.pt), o mês de Setembro registou os valores mais baixos de precipitação desde 1931 (note-se que anteriormente o número de estações sobre as quais há valores normais era diminuta). […]

Opinião

Coerência, e não conveniência, precisa-se! – Maria Cândida Marramaque

A adesão a um determinado estilo de vida depende, em última análise e excluindo entre outras as questões culturais, religiosas e de saúde, do livre arbítrio. Da simpatia desenvolvida por determinado movimento, com base no conhecimento e consciencialização ideológica, ou do só porque sim, porque viu um filme, […]

Opinião

“Brexit, o caos e as consequências no Agroalimentar” – Gonçalo Almeida Simões

Inacreditável é dizer que no Reino Unido há já uma empresa, a Emergency Food, a comercializar as Brexit Boxes por 340 euros. Um verdadeiro kit de sobrevivência, composto por refeições congeladas, um filtro de água e um mecanismo de ignição rápida. No pior dos cenários, o Brexit é algo que pode tornar o Reino Unido num Armagedom dos tempos modernos. […]