Distrito de Beja recebeu mais de 151M€ para sector agrícola

Distrito de Beja recebeu mais de 151M€ para sector agrícola

[Fonte: Rádio Pax]

O IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas acaba de publicar informação relativa aos montantes pagos por distrito.

Em 2018, o distrito de Beja recebeu cerca de 151 milhões de euros para o sector agrícola, menos cerca de 13 milhões de euros do que em 2017.

Beja foi o distrito do país que em 2018 mais recebeu em ajudas do Programa de Desenvolvimento Rural – PDR 2020, medidas de pedido único, Apoio à Reestruturação e Reconversão da Vinha, entre outros.

A distribuição das ajudas para o sector da agricultura por distrito tem por base a morada fiscal registada na base de dados de Identificação do beneficiário e não a localização das explorações agrícolas, frisa o IFAP.

De acordo com o Instituto, o PDR 2020 apoiou em 2018 no distrito de Beja 529 agricultores num montante global de 19,5 milhões de euros.

Comente este artigo
Anterior Jornada de poda de inverno em amendoal regado
Próximo IFAP - Informação Estatística - Montantes pagos por distrito em 2016, 2017 e 2018

Artigos relacionados

Sugeridas

Granizo destrói pomares em Armamar e provoca milhares de prejuízos – video

[Fonte: Porto Canal]
A chuva intensa e o granizo destruíram a produção de maçã em Armamar. Numa altura em que se fazem contas aos prejuízos provocados pelo temporal, os produtores falam numa quebra de 50% da produção e perdas de 15 milhões de euros. […]

Dossiers

Oferta de Emprego – Técnico Superior Assessoria Técnica (M/F) – Lisboa

A CELPA – Associação da Indústria Papeleira pretende contratar Técnico Superior para assessoria técnica das boas práticas da cultura do eucalipto, integrando o Projecto “Melhor Eucalipto”.

Últimas

Costa quer prioridade absoluta a reconstrução a par do esclarecimento das causas do incêndio em Pedrógão Grande

Barreiro, 26 jun (Lusa) – O primeiro-ministro assumiu hoje que, na sequência do incêndio de Pedrógão Grande, as prioridades absolutas são a reconstrução do território atingido e a normalização da vida social, a par do esclarecimento cabal das causas da tragédia.

Esta posição foi assumida por António Costa no final de uma reunião com os presidentes das câmaras do Barreiro, […]