Covid-19: Trump anuncia nova ajuda ao setor agrícola de 13 mil milhões de dólares

Covid-19: Trump anuncia nova ajuda ao setor agrícola de 13 mil milhões de dólares

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na quinta-feira um novo pacote de ajuda de 13 mil milhões de dólares (10,9 mil milhões de euros) para os agricultores atingidos pela pandemia.

“A partir da próxima semana, a minha administração compromete-se a fornecer uma ajuda adicional de 13 mil milhões de dólares […] para ajudar os agricultores a recuperar deste vírus da China”, disse o Presidente norte-americano, que culpa Pequim pelo novo coronavírus, detetado no final de dezembro na cidade chinesa de Wuhan.

O anúncio foi feito durante um comício na cidade de Mosinee, no estado do Wisconsin, onde os democratas ganharam todas as eleições presidenciais entre 1988 e 2016, ano em que Trump venceu a candidata democrata Hillary Clinton.

Esta é a segunda concessão económica que o Governo norte-americano faz aos agricultores, considerados os eleitores mais leais a Trump, para minorar os efeitos da epidemia.

Em abril, o Departamento de Agricultura dos EUA apresentou um pacote de 19 mil milhões de dólares (16 mil milhões de euros) para apoiar o setor agrícola, atingido pela recessão económica.

Antes mesmo de a pandemia chegar ao país, o setor agrícola norte-americano já sofria com o impacto da guerra comercial com a China, depois de Pequim ter imposto tarifas aduaneiras a produtos importados dos EUA, como soja e carne de porco.

Em março, Trump concedeu outro pacote de ajuda de 23,5 mil milhões de dólares (perto de 20 mil milhões de euros) para apoiar os agricultores na guerra comercial com a China.

Donald Trump é candidato às eleições presidenciais de 03 de novembro, e vai enfrentar o democrata Joe Biden.

Os Estados Unidos são o país com mais casos confirmados de covid-19 e mais mortes provocadas pela doença no mundo.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 943.086 mortos e mais de 30 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

Comente este artigo
Anterior O futuro da floresta portuguesa, construído semente a semente
Próximo Setor da vitivinicultura assume-se cada vez mais como o motor da economia da ilha do Pico, afirma João Ponte

Artigos relacionados

Sugeridas

Diversificação na distribuição permite a produtores barrosões evitar crise

Os produtores da Cooperativa Agrícola de Boticas (CAPOLIB), de produtos como carne barrosã ou mel do barroso, estão a evitar quebras nas vendas […]

Últimas

Carne de Charolês chega ao mercado

Carne de Charolês e Carne de Charolês Premium são as novas marcas registadas pela Charolês Portugal, uma recém-criada associação de produtores. […]

Últimas

Americano que previu tragédia arrasa combate aos incêndios

Autor de relatório sobre fogos em Portugal acusa os bombeiros de não saberem apagar fogos ou fazer rescaldo em condições.

O especialista americano que em 2009 previu que Portugal poderia vir a ter fogos de grandes dimensões, como os que queimaram mais de 500 mil hectares de floresta no ano passado, voltou esta sexta-feira a Lisboa para um novo diagnóstico […]