Covid-19: Príncipe Carlos urge britânicos a trabalharem na agricultura

Covid-19: Príncipe Carlos urge britânicos a trabalharem na agricultura

“Nos próximos meses, muitos milhares de pessoas vão ser necessárias para fazerem as colheitas. Vai ser um trabalho duro, mas é muito importante para evitar que sejam desperdiçadas”, urgiu, num vídeo divulgado hoje. 
As restrições de viagem impostas devido à pandemia de covid-19 resultou numa falta de mão-de-obra no setor da agricultura britânico, que depende de imigrantes para apanhar morangos, alfaces e outros frutos e vegetais. 

O ministro do Ambiente, George Eustice, revelou hoje que até agora só chegou um terço dos trabalhadores que normalmente vêm da Roménia e Bulgária para a época das colheitas, que se prolonga até ao outono.

Uma página eletrónica da campanha “Pick for Britain’ [Colher pelo Reino Unido] foi criada com vagas para desempregados, estudantes ou trabalhadores em ‘lay-off’.  

 “É claro que este ano vamos ter de depender de trabalhadores britânicos para ajudar nas colheitas”, disse o ministro, que sugeriu aos trabalhadores com contratos suspenso que esta pode ser uma forma de ganhar um rendimento suplementar. 

Continue a ler este artigo no Jornal de Negócios.

Comente este artigo
Anterior CONFAGRI contesta conteúdos sobre agricultura de aula da Telescola
Próximo Preferir a produção nacional - Rui Rosa Dias

Artigos relacionados

Notícias mercados

Subida dos fatores de produção ‘assusta’ criador de bovinos no Alentejo

A procura e os preços do gado bovino têm sofrido oscilações durante a pandemia de covid-19, mas o que mais ‘assusta’ um produtor do Alentejo é a subida dos fatores de produção e […]

Últimas

Infographic: Without improved crop yields, farmers would need a lot more land to feed us

If we took away significant gains in cereal crops yields since 1962, farmers would have been forced to claim […]

Nacional

Grupo Ardian compra Frulact

A Ardian, uma das principais sociedades de investimento a nível mundial, anunciou hoje a aquisição da Frulact à família Miranda, com apoio da atual equipa de gestão. […]