Covid-19: Pandemia causou disrupções e testou capacidade de adaptação – ministra Agricultura

Covid-19: Pandemia causou disrupções e testou capacidade de adaptação – ministra Agricultura

A ministra da Agricultura afirmou hoje que a pandemia de covid-19 causou “disrupções sem precedentes” a que o setor agrícola e agroalimentar não foi imune, mostrando, porém, resiliência e capacidade de “responder positivamente” aos desafios.

“A pandemia causou-nos disrupções sem precedentes, testou a nossa capacidade de adaptação e de resiliência. O setor agrícola e agroalimentar não escapou a essas provações. Não parou e mostrou ser capaz de se adaptar, inovar e responder positivamente aos desafios”, considerou a ministra da Agricultura, que falava no encerramento da cerimónia de entrega dos prémios Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola, destacando ainda os esforços que permitiram o aumento das exportações.

Durante a sua intervenção, Maria do Céu Antunes, referiu que, neste período o Governo disponibilizou mecanismos para que “nada faltasse aos nossos agricultores”, sobretudo, para responder aos desafios postos pelo encerramento do canal Horeca (hotéis, restaurantes e cafés) e alteração dos hábitos de consumo.

No entanto, a governante defendeu ser importante continuar a trabalhar para garantir uma agricultura mais eficiente, alimentos para todos e preços justos para consumidores e produtores.

A ministra da Agricultura lembrou ainda que a Agenda de Inovação – Terra Futura tem por objetivo inovar a agricultura para entregá-la à próxima geração.

“Queremos que a agricultura possa ser mais inclusiva, [garantindo] o respeito pela biodiversidade e pelos recursos”, notou.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.269.346 mortos resultantes de mais de 104,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal morreram 13.482 pessoas dos 748.858 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comente este artigo
Anterior Newbie abre candidaturas para o III Prémio Empresário Agrícola
Próximo ANPROMIS organiza o seu 11º Colóquio Nacional do Milho 2021 que será também o 1.º Encontro das Culturas Cerealíferas

Artigos relacionados

Nacional

Matos Fernandes espera que parlamento aprove arrendamento forçado de áreas ardidas

O ministro do Ambiente disse hoje esperar que o parlamento aprove o regime de arrendamento forçado dos terrenos florestais atingidos por […]

Notícias mercados

Preços da soja e do milho em queda

Os preços da soja registaram uma descida no Brasil e nos Estados Unidos ao longo da última semana, influenciados por estimativas do USDA que indicam um maior stock mundial […]

Comunicados

Continente compra mais de 365 milhões de euros à produção nacional

Em 2020, através do Clube de Produtores Continente, a Sonae MC comprou à produção nacional 206 mil toneladas de produtos, num valor total de 365 milhões de euros, o que representa […]