Cotações – Produtos Hortícolas – 31 de maio a 6 de junho 2021

Cotações – Produtos Hortícolas – 31 de maio a 6 de junho 2021

Abóbora – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi suficiente para a procura média. Boa qualidade do produto. Escoamento sem dificuldades.

Agrião – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a oferta foi ligeiramente inferior à procura média. Escoamento sem dificuldades.

Cotações estáveis.

Alface – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, registou-se uma descida da cotação mínima e máxima para a alface frisada, e descida da cotação máxima para a alface lisa. A oferta foi suficiente para a procura. Escoamento sem dificuldades. Exportação de produto para Espanha.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta de alface frisada e lisa de estufa e de ar livre apresentaram uma oferta regular. A procura manteve-se baixa. Subida das cotações máximas da alface frisada.

No Algarve, a oferta de alface frisada de estufa foi média e equilibrou a procura. Cotações estáveis. Escoamento regular. Boa qualidade do produto.

Alho-francês – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação máxima desvalorizou. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi fraca. Pouca disponibilidade. Qualidade a diminuir (a grelar). A procura esteve regular a ligeiramente fraca. Cotações sem alterações.

No Algarve, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta equilibrou a procura média/baixa. Escoamento fraco. Boa qualidade comercial.

Batata-doce – No Alentejo, na área de mercado Odemira, as cotações valorizaram ligeiramente devido ao decréscimo da oferta Procura média.

Batata de Conservação – Na Região Centro, na área de mercado Guarda, a oferta foi quase nula e damos por terminada a campanha de comercialização deste produto

Batata Nova – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho as cotações desceram devido ao aumento da oferta. Produto de boa qualidade.

Boa procura e sem dificuldades de escoamento. Concorrência de produto importado de França.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta e a procura continuaram baixas. Produto de qualidade média. Descida da cotação mais frequente na batata primor/nova branca.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta manteve-se alta e a procura média. Descida das cotações da batata primor/nova vermelha.

No Algarve, a oferta e a procura foram fracas. Cotações estáveis. O escoamento efetuou-se “aos poucos” devido à concorrência de produto com preços mais baixos de outras regiões.

Beterraba – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação máxima subiu. A oferta média foi suficiente para a procura. Escoamento sem dificuldades.

Cebola Temporã – Na região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. A oferta foi média e suficiente para a procura. Escoamento sem dificuldades. Concorrência de cebola de Espanha.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta manteve-se abundante e a procura média. Cotações sem alterações.

Cenoura – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação mais frequente desceu devido ao aumento da oferta. Procura média. Escoamento sem dificuldades. Boa qualidade.

Na Região de Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, as cotações devido ao aumento da oferta. Procura média. Na área de mercado, Ribatejo, a oferta foi média e a procura média/baixa. As cotações não se alteraram

Couves – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a oferta de couve “repolho tipo coração” e “penca” foi suficiente para a procura média. Descida da cotação mínima para a couve repolho tipo coração e descida da cotação máxima e da mais frequente para a couve penca, devido a uma maior oferta. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média para a couve “Lombardo” e “Repolho Tipo Coração” e média/baixa para a couve “Portuguesa”. A procura esteve fraca. Descida da cotação máxima para a couve “Lombardo” e da cotação máxima e da mais frequente para a couve “Repolho Tipo Coração”.

Couve “Brócolos” – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta e a procura foram fracas. Cotações sem alterações.

No Algarve, a oferta foi média e a procura baixa. Cotações sem alterações. Boa qualidade e escoamento pontual.

Couve-Flor – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média e a procura baixa. Descida da cotação mínima e da máxima.

Curgete – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi suficiente para a procura média.

Escoamento sem dificuldades. Concorrência de produto espanhol.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média e a procura média/baixa. Subida ligeira da cotação máxima.

No Algarve, a oferta foi média/baixa e equilibrou a procura. Escoamento fraco. Cotações estáveis. Concorrência de produto de outras regiões.

Ervilha Grão – No Algarve, terminou a campanha de produção e comercialização deste produto.

Espinafre – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação máxima e a mais frequente valorizaram devido à menor oferta. A oferta foi suficiente para a procura média. O escoamento efetuou-se sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira litoral, a oferta foi média e a procura baixa. Cotações estáveis.

Feijão-Verde – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a oferta aumentou e registou-se uma descida das cotações para o feijão-verde “Riscadinho”. Procura média. Boa qualidade. Escoamento sem dificuldades. Presença de produto importado de Marrocos.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta tem aumentado (média) e a procura esteve ligeiramente baixa. Cotações sem alterações.

No Algarve, a oferta foi baixa e a procura média/baixa. Subida da cotação mínima e da mais frequente. Escoamento regular. Concorrência de produto importado de Espanha e Marrocos.

Grelo de Nabo – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi suficiente para a procura média. Escoamento sem dificuldades.

Nabiça – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho a cotação máxima e a mais frequente descera devido ao aumento da oferta.

Procura média. Escoamento sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, as cotações mantiveram-se estáveis. A oferta foi normal a ligeiramente fraca. Aumentou a produção em hidroponia. Maior disponibilidade. A procura esteve ligeiramente fraca.

Nabo – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação mínima desceu e a máxima subiu. A oferta foi média como a procura. O escoamento efetuou-se sem dificuldades.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta e a procura foram baixas. Cotações estáveis. Qualidade fraca.

Pepino – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. Oferta média, boa procura e sem dificuldades de escoamento.

Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta tem aumentado (média) e a procura regular a fraca. A subida da cotação máxima corresponde ao produto de melhor qualidade.

No Algarve, a oferta equilibrou a procura média/baixa. Cotações estáveis. Escoamento regular.

Pimento – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a cotação mais frequente desceu devido ao aumento da oferta. Boa qualidade e sem dificuldades de escoamento. Concorrência de produto espanhol.

No Algarve, a oferta foi suficiente para a procura média/baixa. Escoamento regular. Cotações sem alterações.

Plantas Aromáticas/Condimentares – No Algarve, a oferta foi média e equilibrou a procura para a salsa frisada, manjericão, cebolinho, tomilho e rúcula em molhos de 300 gr a 1.00 €/Molho. A oferta média equilibrada com a procura para os coentros, salsa e hortelã em molhos de 0,5 kg a 1.00 €/Molho e com 1 kg a 2.00 €/Molho, grelos 0,5 Kg a 1€/Molho e orégãos 0,5 Kg a 8€.

Tomate – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, as cotações não se alteraram. Oferta média, boa procura e sem dificuldades de escoamento. Concorrência de produto espanhol.

No Algarve, a oferta de tomate “cacho, sulcado e alongado” foi média e equilibrou a procura. Escoamento regular. As cotações não se alteraram. Boa qualidade do produto.

→ Aceda aqui às cotações ←

Comente este artigo
Anterior IVV: Nota informativa - Medida de Apoio ao Setor do Vinho Certificado
Próximo Cotações - Flores e Folhagens - 31 de maio a 6 de junho 2021

Artigos relacionados

Últimas

“Portugal Sou Eu”: Produção nacional à distância de um clique

Mostra online está marcada para esta quinta-feira. Cristina Carrilho, responsável pela organização, garante à Renascença que será uma experiência virtual única: “vai permitir aos visitantes, participantes, andar pelos […]

Comunicados

Enriquecimento de Uvas e Mosto de Uvas – Campanha 2021/2022

O aumento do título alcoométrico volúmico natural, vulgarmente designado «enriquecimento», é uma prática enológica permitida pela regulamentação […]

Últimas

In Douro Wine Export Business – 14 a 16 de outubro – Vila Real

A NERVIR – Associação Empresarial traz ao Douro 19 importadores de vinhos de 10 países, naquele que é um dos poucos encontros de negócios, exclusivamente B2B […]