Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 23 a 29 Março 2020

Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 23 a 29 Março 2020

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Ovinos

Verificou-se uma diminuição das cotações médias nacionais dos borregos de 22-28 kg (-1 cêntimo / kg) e de >28 kg (-2 cêntimos / kg), em relação à semana anterior; estabilidade dos borregos de <12 kg.

Na Beira Interior a oferta de borrego foi relativamente abundante e a procura muito fraca nas três áreas de mercado, Castelo Branco, Cova da Beira e Guarda, apesar da aproximação da Páscoa. A procura sofreu uma quebra acentuada em relação à semana anterior devido à redução de encomendas por parte da restauração e às restrições impostas à deslocação de pessoas devido à pandemia. Apesar disso, as cotações dos borregos de <12 kg mantiveram-se estáveis.

Beira Litoral

Na Beira Litoral a oferta de borrego foi muito fraca em Coimbra e fraca em Viseu; a procura foi muito fraca nas duas áreas de mercado referidas. Manutenção de cotações dos borregos de <12 kg.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de borrego foi relativamente abundante e a procura relativamente animada, tendo ambas diminuído um pouco em relação à semana passada. A procura de borregos para exportação manteve-se. Estabilidade de cotações.

Alentejo

No Alentejo a oferta de borrego foi média em todas as áreas de mercado, com exceção de Évora em que foi relativamente abundante; a procura foi relativamente fraca em Évora, Beja e Alentejo Norte e média em Elvas, Alentejo Litoral e Estremoz. Descida de cotações dos borregos no Alentejo Litoral (-5 a -15 cêntimos / kg) e em Beja (-5 a -40 cêntimos / kg); pelo contrário, em Estremoz subiram os borregos de 22-28 kg (+45 cêntimos / kg).

Em Trás-os-Montes a oferta de borrego foi relativamente fraca e a procura muito fraca; deu-se uma redução da procura em relação à semana passada. As cotações dos borregos de <12 kg e de 13 a 21 kg mantiveram-se estáveis nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Caprinos

Na semana em análise a cotação média dos cabritos de <10 kg sofreu uma redução em relação à semana anterior na região da Beira Litoral, -50 cêntimos / kg; estabilidade destes animais na Beira Interior e em Trás-os-Montes.

Na Beira Interior a oferta de cabrito foi média na área de mercado da Cova da Beira e relativamente abundante na Guarda e Sertã. A procura foi muito fraca nas três áreas referidas, tendo sofrido uma quebra em relação à semana passada, apesar da aproximação da quadra Pascal, devido à pandemia, com o fecho de restaurantes e as restrições à deslocação de pessoas. Completa estabilidade de cotações.

Beira Litoral

Na Beira Litoral a oferta de cabrito foi muito fraca em Coimbra e fraca em Viseu; a procura foi muito fraca nas duas áreas de mercado analisadas. A oferta é escassa mas revela-se suficiente para satisfazer a fraca procura. Quebra das cotações dos cabritos de <10 kg nas duas áreas, -50 cêntimos / kg.

Em Trás-os-Montes a oferta de cabrito foi relativamente fraca e a procura foi muito fraca, tendo esta última baixado em relação à semana anterior. Estabilidade de cotações dos cabritos de <10 kg nas três áreas de mercado analisadas, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Ribatejo e Oeste

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de cabrito foi relativamente abundante e a procura quase nula, tendo esta última caído significativamente em relação à semana anterior. Apesar disso, as cotações mantiveram-se estáveis.

Alentejo

No Alentejo a oferta de cabrito foi fraca na área de mercado de Estremoz e relativamente fraca no Alentejo Norte; a procura foi média em Estremoz e fraca no Alentejo Norte. Estabilidade das cotações dos cabritos, de <10 kg e de >10 kg.

Todas as cotações aqui.

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Há espécies de aves ligadas a habitats agrícolas em declínio, alerta SPEA
Próximo Alimente quem o Alimenta

Artigos relacionados

Nacional

Portugal mais do que duplica produção de leite em 36 anos 

Portugal mais que duplicou a produção de leite entre 1980 e 2015, passando das 970 mil toneladas de 1980 para dois milhões de toneladas em 2015, […]

Últimas

Oferta de emprego – Técnicos Agrícolas – Engenheiro Agrónomo, Florestal ou Zootécnico – Projeto IFAP-SGS

Queres fazer parte de um projeto motivador, com o qual te identifiques e cuja abrangência e relevância pode fazer a diferença no panorama […]

Últimas

Governo quer mais privados a investir na floresta

O Governo quer ser um proprietário florestal de referência mas também quer mais privados a investir na floresta. […]