Cotações – Ovinos e Caprinos – 12 a 18 de abril 2021

Cotações – Ovinos e Caprinos – 12 a 18 de abril 2021

Ovinos

Na semana em análise a cotação média nacional dos borregos de <12 kg registou uma subida em relação à semana anterior (+25 cêntimos / kg). Pelo contrário, os borregos de 22-28 kg sofreram um ligeiro decréscimo (-2 cêntimos / kg) e os borregos de >28 kg mantiveram-se estáveis.

Na Beira Interior a oferta de borrego foi fraca na área de mercado de Castelo Branco, relativamente fraca na Guarda e média na Cova da Beira; a procura foi média em Castelo Branco e na Guarda e relativamente animada na Cova da Beira. Esta semana a procura aumentou em Castelo Branco e na Cova da Beira, nomeadamente para exportação, o que conduziu a uma subida das cotações dos borregos de <12 kg, +25 e +50 cêntimos / kg, respetivamente. Deu-se também uma subida das ovelhas de refugo na Cova da Beira (+5 EUR / Unidade).

Na Beira Litoral a oferta e a procura de borrego foram muito fracas nas duas áreas de mercado, Coimbra e Viseu. A procura, quer de borrego, quer de ovelhas de refugo, sofreu uma quebra com a passagem da Páscoa. Redução dos borregos de <12 kg em Coimbra (-20 cêntimos / kg).

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de borrego foi relativamente fraca e a procura foi média. Estabilidade de cotações.

No Alentejo a oferta de borrego foi relativamente fraca nas áreas de mercado do Alentejo Litoral e Beja e média em Évora, Estremoz, Alentejo Norte e Elvas; a procura foi relativamente fraca em Évora e Estremoz e média nas restantes áreas. Descida das cotações dos borregos de 13-21 e 22-28 kg em Beja (-10 cêntimos / kg). Em Trás-os-Montes a oferta de borrego foi média e a procura relativamente fraca. A procura reduziu-se nas duas últimas semanas com a passagem da Páscoa. Após a descida da passada semana, as cotações dos borregos de <12 e de 13-21 kg mantiveram-se nas três áreas de mercado, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente.

Caprinos

Na semana em análise as cotações médias dos cabritos de <10 kg sofreram uma descida em relação à semana anterior nas regiões da Beira Interior (-16 cêntimos / kg) e da Beira Litoral (-12 cêntimos / kg); estabilidade destes animais em Trás-os-Montes.

Na Beira Interior a oferta de cabrito foi relativamente fraca nas três áreas de mercado analisadas, Cova da Beira, Guarda e Sertã. A procura foi relativamente fraca na Sertã, média na Guarda e relativamente animada na Cova da Beira, tendo diminuído nas duas últimas semanas com a passagem da Páscoa. Redução das cotações dos cabritos de <10 kg na Sertã (-50 cêntimos / kg nas cot. máx. e +freq.).

Na Beira Litoral a oferta e a procura de cabrito foram muito fracas nas duas áreas de mercado analisadas, Coimbra e Viseu. Com a passagem da quadra Pascal a relação oferta-procura voltou a apresentar-se equilibrada, a níveis muito reduzidos. Redução de cotações dos cabritos de <10 kg em Coimbra (-25 cêntimos / kg).

Em Trás-os-Montes a oferta de cabrito foi média e a procura relativamente fraca. Na semana passada a procura diminuiu com a passagem da Páscoa. Após a redução de cotações dos cabritos de <10 kg ocorrida nas três áreas de mercado, Alto Tâmega, Terra Fria e Terra Quente, a tendência foi de estabilidade.

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de cabrito foi fraca e a procura muito fraca. A procura caiu nas duas últimas semanas com a passagem da Páscoa. Esta semana as cotações mantiveram-se estáveis, após a quebra dos cabritos de <10 kg na semana passada.

No Alentejo a oferta de cabrito foi relativamente fraca nas duas áreas de mercado, Alentejo Norte e Estremoz. A procura foi fraca no Alentejo Norte e média em Estremoz. Descida de cotações dos cabritos de <10 kg (-25 cêntimos / kg) e de >10 kg (-35 cêntimos / kg) em Estremoz.

→ Aceda aqui às cotações ←

Comente este artigo
Anterior Plano estratégico da PAC vai promover desenvolvimento dos territórios rurais - Governo
Próximo Governo já recebeu 34 propostas de áreas integradas de gestão de paisagem

Artigos relacionados

Sugeridas

Açores querem duplicar produção em modo biológico em 10 anos

O Governo Regional dos Açores criou um plano, publicado esta quarta feira em jornal oficial, para duplicar a produção em modo biológico e aumentar o consumo destes produtos, […]

Atividades do setor

Live-stream: da Ciência à Aplicação – Pinha e Pinhão: Desafios e Oportunidades

Vai realizar-se o WEBINAR da Ciência à Aplicação, Pinha e Pinhão: DESAFIOS E OPORTUNIDADES. O CEF é a UNAC são os anfitriões e contam com a ajuda da Associação Portuguesa de Estudantes Florestais. […]

Nacional

Medidas culturais preventivas para a Drosophila suzukii

A Circular nº 18 de 2019 do SNAA (Serviço Nacional de Avisos Agrícolas), emitida pela Estação de Avisos de Entre Douro e Minho, […]