Cotações – Frutos Frescos – Informação Semanal – 24 a 30 Dezembro 2018

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Mercados de produção

Abacate – No Algarve, a oferta de abacate “Bacon e Tipo Hass” aumentou (alta) e as cotações desvalorizaram. A procura manteve-se média. Escoamento fraco. Boa qualidade do produto.

Amora – No Alentejo, na área de mercado Odemira, a oferta foi baixa e a procura média/alta. Qualidade excelente. O mercado europeu está a ficar sem fruta “local” e está a ser substituído por fruta de importação. Cotações estáveis.

Anona – No Algarve, a oferta e a procura mantiveram-se baixas. Cotações estáveis. O produto apresentou-se com tamanhos grados/médios e com razoável qualidade e apresentação. O escoamento efectuou-se “aos poucos”. Concorrência de produto espanhol.

Castanha

Castanha – Na Região Norte, na área de mercado, Bragança, o volume de transacções da castanha “Longal” foi pouco significativo, devido à oferta quase nula. Cotações estáveis. Fim de campanha.

Clementina – No Algarve, as cotações desvalorizaram devido ao aumento da oferta. Escoamento regular.

Dióspiro – No Algarve, a oferta de dióspiro “Tipo Mole ” foi superior à procura média. A oferta e dióspiro “Tipo Rijo” continuou equilibrada com procura média. As cotações desvalorizaram devido ao aumento da oferta. Escoamento regular. Boa qualidade dos produtos.

Framboesa – Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta continuou baixa e a procura alta. Subida da cotação mínima e da mais frequente.

No Alentejo , na área de mercado Odemira, a procura continuou superior à oferta média e as cotações mantiveram-se estáveis. Qualidade excelente. O mercado europeu está a ficar sem fruta “local” e está a ser substituído por fruta de importação.

No Algarve, com as temperaturas baixas a oferta continuou baixa. A procura externa pelo nosso produto foi forte. Subida das cotações para a framboesa, categoria II (para o mercado nacional).

Goiaba

Goiaba – No Algarve, a oferta e a procura continuaram baixas. Produto com razoável qualidade. Escoamento “aos poucos”. Cotações estáveis.

Kiwi – Na Região Norte, na área de mercado Entre Douro e Minho, a oferta foi abundante e a procura alta. Cotações estáveis. Saída de Kiwi para Espanha e concorrência de produto importado, principalmente do Chile e Grécia.

Na região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta ajustou-se à procura alta. Cotações estáveis. Saída de produto para a Europa.

Citrinos

Laranja – No Alentejo, na área de mercado, Vidigueira, a oferta de laranja “Baia”, foi média e equilibrou a procura. Cotações estáveis. Produto de calibres superiores.

No Algarve, a oferta de laranja “Newhall” foi superior à procura média. Escoamento regular. Cotações estáveis.

Limão – Na Região Centro, na área de mercado Montes da Senhora, a oferta continuou a aumentar mas ainda não foi suficiente para satisfazer a procura, que esteve alta devido às festividades desta época. Cotações estáveis. Boa qualidade.

No Algarve, a oferta aumentou e as cotações desceram. Procura média/baixa. Escoamento regular. Boa qualidade do produto.

Maçã

Maçã – Na Região Norte, na área de mercado Carrazeda de Ansiães, o volume de transacções foi inferior em cerca de 20%, porque a procura foi menos acentuada (baixa) nesta semana do Natal. Nos mercados ainda existe abundância de maçã de sala, originária de produtores que não têm condições de frio e por isso, tentam comercializar as suas produções. Cotações estáveis.

Na área de mercado, Douro Sul, registou-se um aumento do volume de vendas em relação à semana anterior, devido à exportação para Espanha. A oferta equilibrou a procura ligeiramente alta. Maior procura nos calibres superiores 7O/75 mm. Cotações estáveis.

Região Centro

Na Região Centro, na área de mercado Guarda, a procura continuou baixa. Produto de boa qualidade. Cotações estáveis.

Na área de mercado, Cova da Beira, a procura continuou fraca, normal neste período do Natal/Ano Novo. A qualidade da maioria da produção comercializada foi boa. Manteve-se a comercialização de produto sem ser calibrado (SP). Cotações estáveis.

Na área de mercado Leiria, a procura continuou ligeiramente alta. Produto de boa qualidade. As cotações mantiveram-se estáveis.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Oeste, continuou a comercialização de maçã.

No Alentejo, na área de mercado, Juromenha, a procura de maçã “Granny Smith” estabilizou e as cotações não se alteraram.

Maçã Biológica – Na região Centro , na área de mercado Beira Litoral, a oferta de maçã biológica foi suficiente para a procura. Cotações estáveis.

Marmelo – No Algarve, a oferta e a procura continuaram baixas. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Morango

Morango – No Alentejo, na área de mercado de Odemira, a oferta foi média e a procura ligeiramente superior. Cotações estáveis.

Pêra – Na Região Centro, na área de mercado Leiria, as cotações mantiveram-se estáveis. A procura esteve média/alta. Boa qualidade do produto.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Oeste, continuou a campanha de comercialização da pêra “Rocha, com a oferta e a procura altas.

Romã

Romã – No Algarve, a oferta foi quase nula e damos por terminada a campanha de produção e comercialização da romã. Cotações estáveis.

Tangera – No Algarve, a oferta e a procura continuaram baixas. Escoamento fraco. Cotações estáveis. Fim de campanha.

Mercados abastecedores

O mercado Abastecedor do Porto manteve-se bem abastecido para a maioria dos frutos em comercialização. A procura esteve pouco animada, mas houve maior interesse pela banana, ananás dos Açores, dióspiro castanha, kiwi, laranja, maçã e pêra.

Quanto aos produtos importados, verificou-se a presença de ananás da Costa Rica, banana (de várias procedências), ameixa, anona, clementina, dióspiro, morango e uva de Espanha, lima manga, meloa gália, melão e papaia do Brasil, uva do Perú.

Abacate – Oferta suficiente, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Ameixa – Oferta menor importada de Espanha, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Ananás

Ananás – Oferta suficiente importado da Costa Rica e menor para o nacional, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento, uma descida das cotações para o importado, mantendo-se estabilizadas para o nacional.

Anona – Oferta suficiente importada de Espanha, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Banana – Oferta suficiente para a proveniente da Madeira e para a importada da Colômbia e da Costa Rica, de boa qualidade, boa procura, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Castanha

Castanha – Oferta suficiente, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Clementina – Oferta suficiente para a nacional e para a importada de Espanha, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Dióspiro – Oferta suficiente para o nacional como para o importado de Espanha, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Kiwi – Oferta suficiente, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Citrinos

Laranja – Oferta suficiente da variedade Newhall, de boa e razoável qualidade, boa procura, sem grande dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Limão – Oferta suficiente tanto para o nacional como para o importado de Espanha, de boa qualidade, boa procura, sem dificuldade de escoamento e descida das cotações.

Maçã – Oferta abundante, das variedades, Golden Delicious, Granny Smith, Red Delicious, Royal Gala e Reineta Parda, de boa qualidade, com a procura a não escoar todo o produto e manutenção das cotações.

Melão

Melão – Oferta suficiente importado do Brasil, de boa e razoável qualidade, boa procura, sem grande dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Meloa Gália – Oferta suficiente importada do Brasil, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Morango

Morango – Oferta menor para o nacional e suficiente para o importado de Espanha, de boa e razoável qualidade, boa procura, sem grande dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Pêra – Oferta suficiente, de boa e razoável qualidade, sem grande dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Romã – Oferta suficiente importada de Espanha, de boa qualidade, procura média, sem dificuldade de escoamento e manutenção das cotações.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar - Cotações.

Comente este artigo
Anterior Investigadora portuguesa tem melhor tese em temas agrícolas
Próximo Olhão recebe 5.ª acção de demonstração do GO CompetitiveSouthBerries

Artigos relacionados

Dossiers

Oferta de emprego – Gestor de Produto – Engenheiro Agrónomo ou do Ambiente – Leiria

A Consenso – Pessoas & Organizações pretende recrutar para seu Cliente: Gestor de Produto (m/f) – Leiria […]

Internacional

¿Cómo se fija el coeficiente provisional para determinar el importe del pago verde?

Mercedes Morán, ex-directora general de Política Agraria Comunitaria de la Junta de Extremadura
El coeficiente provisional para determinar el importe del pago verde correspondiente a 2019 se ha fijado en 51,59, […]

Notícias PAC pós 2020

Fenareg defende prioridade da modernização de regadios na PAC pós 2020

Num momento em que decorrem as negociações das propostas de reforma da PAC (Política Agrícola Comum) e do respectivo orçamento, os países do Sul da Europa devem concertar posições para defender apoios ao investimento no regadio e na modernização das infraestruturas de rega, […]