Cotações – Frutos Frescos e Secos – 30 de agosto a 5 de setembro 2021

Cotações – Frutos Frescos e Secos – 30 de agosto a 5 de setembro 2021

Frutos Frescos

Abacate – No Algarve, terminou a campanha de produção e comercialização deste fruto.

Ameixa – Na Região Centro, na área de mercado Cova da Beira, a oferta foi idêntica à da semana anterior (média/alta) e de qualidade média. Procura média/alta. Cotações estáveis.

No Algarve a oferta de ameixa foi baixa e suficiente para a procura. Produto de qualidade média. Escoamento fraco. Cotações estáveis.

Amora – No Alentejo, na área de mercado Odemira, a produção de Amora está a transitar para sul com o fim do verão “europeu”. Portugal, Espanha e Marrocos são agora os principais mercados de produção. O consumo no período das férias apresenta sempre níveis de procura mais baixos. Quanto aos preços houve uma valorização do fruto para os mercados de destino.

Figo – Na Região Norte, na área de mercado Mirandela, o volume das transações do figo vindimo foi superior em relação à semana anterior. Produtores e agentes económicos comunicaram que verificou-se algumas dificuldades de escoamento nos mercados dos grandes centros, o Mercado Abastecedor do Porto (MAP) e grandes centros consumidores. A oferta foi média/alta e a procura média/baixa. Descida da cotação máxima e da mais frequente do figo “Vindimo Preto”. A comercialização do figo vindimo com destino à indústria de transformação está a aumentar.

No Algarve a oferta e a procura de figo “Vindimo Preto e Branco” foram baixas. Escoamento fraco. Qualidade média. Descida das cotações.

Framboesa – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi média e a procura interna diminuiu ligeiramente devido ao período de férias. Cotações estáveis. O mercado de exportação tem permitido o escoamento da produção regional de framboesa convencional.

No Alentejo, na área de mercado Odemira, a produção de framboesa está a transitar para sul com o fim do verão “europeu”. Portugal, Espanha e Marrocos são agora os principais mercados de produção. O consumo no período das férias apresenta sempre níveis de procura mais baixos. Quanto aos preços houve uma valorização do fruto para os mercados de destino.

Na Região Lisboa e Vale do Tejo, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta foi média/baixa e a procura média. A procura externa (exportação) aumentou e as cotações valorizaram..

No Algarve, a oferta de framboesa, categoria I, para exportação, foi inferior à procura média. Cotações estáveis. O produto para consumo nacional (framboesa categoria II) foi médio e a procura também. Cotações estáveis.

Laranja – No Algarve a oferta de laranja “Valencia Late” continuou média/baixa e equilibrada com a procura. O produto apresentou-se com razoável qualidade. Escoamento regular. Cotações estáveis.

Limão – Na Região Centro, na área de mercado, Montes da Senhora, a oferta de limão manteve-se fraca e a procura média/alta. A procura tem melhorado devido ao bom tempo. Cotações sem alterações.

No Algarve, a oferta foi suficiente para a procura média/baixa. Escoamento regular. Cotações sem alterações.

Maçã – Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Oeste, a colheita de maçã está a decorrer há algumas semanas. A oferta de maçã “Royal Gala” tem aumentado e a procura esteve alta. Cotações estáveis.

Maracujá – Na região Centro na área de mercado Beira Litoral a oferta foi normal. A procura nacional pelo maracujá roxo produzido regionalmente, tem aumentado mas o grosso da produção é escoada para o mercado da União Europeia. Cotações estáveis.

Melancia – Na Região Centro, na área de mercado Ladoeiro, a oferta de melancia “Crimsonsweet” diminuiu e equilibrou a procura média. Produto de excelente qualidade. Cotações estáveis.

No Alentejo, na área de mercado Beja, a oferta foi média e a procura animada. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

No Algarve a oferta e a procura foram baixas. O produto apresenta-se com razoável qualidade e tamanhos pequenos em sacos. O escoamento efetuou-se com dificuldades devido à grande concorrência de produto espanhol com tamanhos grados da variedade “Crimsonsweet ” e “Sugar Baby” com preços mais baixos. Cotações estáveis.

Melão – No Alentejo, na área de mercado Beja a oferta de melão “Branco Espanhol” e “Pele de Sapo” foi média e a procura média/alta. Cotações sem alterações. Na área de mercado Moura, a oferta de melão “Branco Espanhol” tem diminuído (baixa) e a cotação máxima valorizou. Procura média/alta. Boa qualidade do produto.

Meloa – No Alentejo, na área de mercado Beja, a oferta de meloa Gália, foi média/alta e a procura média. Descida das cotações. Boa qualidade do produto.

No Algarve, a oferta foi baixa e suficiente para a procura. Concorrência de produto espanhol. Cotações estáveis. Produto de qualidade média.

Mirtilo – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, damos por terminada a campanha de produção e comercialização do mirtilo.

Morango – Na região Norte, na área de mercado Macedo de Cavaleiros, o volume de transações deste produto foi inferior porque a oferta foi menos acentuada. A campanha de produção está a finalizar e a comercialização efetuou-se através do comércio local. A oferta continuou baixa e a procura média/baixa. Cotações estáveis.

Na Região Centro, na área de mercado Litoral Centro, a oferta foi ligeiramente fraca porque as plantas estão no fim de produção. Procura média a ligeiramente baixa. Descida da cotação mais frequente do morango comercializado em caixas.

No Alentejo, na área de mercado Odemira, as cotações do morango desceram ligeiramente porque a oferta aumentou. Boa qualidade.

Nectarina – Na Região Centro, na área de mercado Cova da Beira a oferta permaneceu idêntica à da semana anterior, insuficiente para responder à procura, que se manteve média/alta. A qualidade do produto comercializado foi média. Devido às temperaturas elevadas durante alguns dias registou-se uma aceleração da maturação de algumas variedade e a campanha de comercialização entrou na fase decrescente. Cotações estáveis. Na área de mercado Algarve, damos por terminada a campanha de produção e comercialização .

Pera – Na Região Ribatejo Oeste, na área de mercado Oeste, a colheita de pera está a decorrer há algumas semanas. A oferta de pera “Rocha” tem aumentado e a procura esteve alta. Cotações estáveis.

Pêssego – Na região Norte, na área de mercado Vilariça, as transações foram inferiores em cerca de 15,2% pelo facto de se ter verificado uma diminuição na oferta. A campanha de produção/comercialização encontra-se na situação de período decrescente. Escoamento sem dificuldades porque oferta foi baixa e a procura média/baixa. A comercialização foi efetuada através dos mesmos circuitos comerciais do ano anterior, nomeadamente para as grandes superfícies. Cotações estáveis.

Na Região Centro, na área de mercado Cova da Beira, a oferta e a procura de pêssego de polpa amarela foram idênticas à da semana anterior (média/alta). A oferta de pavias manteve-se idêntica à da semana anterior (média/alta), mas alguns produtores tiveram dificuldades com a comercialização, optando por entregar à indústria. Cotações estáveis. Devido às temperaturas elevadas durante alguns dias, registou-se uma aceleração da maturação de algumas variedades e por isso a campanha de comercialização está em fase decrescente.

Na área de mercado Algarve, a oferta foi média/baixa e a procura também. Produto  com razoável qualidade e comercializado em tabuleiros. Escoamento regular. Cotações estáveis.

Uva – Na região Ribatejo Oeste, na área de mercado Ribatejo, a oferta de uva foi média/alta e equilibrou a procura. Excelente qualidade comercial. Cotações estáveis.

No Alentejo, na área de mercado Ferreira do Alentejo, a oferta de uva com e sem grainha foi média/alta e suficiente para a procura. Descida das cotações da uva “Melissa” e Sophia”. Excelente qualidade. Uva “Sweet néctar /Sweet celebration (rosada s/ grainha), comercializada a 3,85 €/Kg.

No Algarve, a oferta de uva “Cardinal ” foi média e equilibrou a procura. A oferta e a procura de uva “Vitória” foram baixas. Produto de boa qualidade. Escoamento regular. Cotações sem alterações.

Modo de Produção Biológico

Citrinos – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta de limão foi escassa e a de laranja fraca. Procura normal. Cotações estáveis. Boa qualidade do produto.

Framboesa – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral a oferta continuou alta e a procura desceu ligeiramente. Cotações estáveis.

Maçã – Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta tem aumentado à medida que as diferentes variedades vão amadurecendo. A procura acompanhou a oferta e o escoamento realizou-se sem dificuldades.

Maracujá — Na Região Centro, na área de mercado Beira Litoral, a oferta foi normal com a chegada de oferta ao ar livre. Procura estável no mercado nacional. A procura nacional continua a permitir o escoamento do maracujá produzido na Beira Litoral. Cotações estáveis.

Morango – Na Região do Ribatejo Oeste, na área de mercado Península de Setúbal, a oferta de morango de modo de produção biológico foi média assim como a procura. Cotações estáveis. Boa qualidade.

Frutos Secos

Alfarroba – No Algarve, a oferta de alfarroba “inteira” foi ligeiramente superior à procura baixa. Subida das cotações A oferta de alfarroba “grainha” foi média/baixa e a procura baixa. Comercialização parada. Descida das cotações. A oferta de alfarroba “triturado grosso” foi superior à procura baixa. Boa qualidade do produto. Escoamento fraco. Descida das cotações.

Amêndoa – No Algarve, a oferta foi baixa e a procura média. Concorrência do miolo espanhol, francês e americano, com preços 5.00/5.20€/Kg (mais baixos). Cotações estáveis.

Pinhão – No Alentejo, na área de mercado Alentejo Litoral, a oferta de pinhão foi média e a procura média/alta. Boa qualidade do produto. Cotações estáveis.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Frutos Frescos e Secos – 23 a 29 de agosto 2021

Comente este artigo
Anterior Estudo | A edição do genoma pode ajudar a garantir o abastecimento global de alimentos
Próximo Governo apoia compra de alimentos para animais após incêndios no Algarve e Alentejo

Artigos relacionados

Últimas

Visita de acompanhamento da DRAPLVT às inspeções de frutos de citrinos importados

O Diretor Regional Adjunto da DRAPLVT, Rui Hipólito e a Diretora de Serviços de Desenvolvimento Agroalimentar e Rural, Ana Arsénio, realizaram uma visita ao Porto de Lisboa, no […]

Últimas

Viana do Castelo actualiza Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, por unanimidade, em reunião ordinária de executivo, o novo Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), […]

Últimas

Limousine. 30 anos de mérito e excelência

É com orgulho e mérito que a ACL chega aos seus 30 anos, e com eles constitui-o um património inestimável do setor bovino. […]