Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 3 a 9 Agosto 2020

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 3 a 9 Agosto 2020

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

As cotações médias nacionais de novilho e de novilha 12 a 24 meses Turina aumentaram 0,013 €/kg peso carcaça. As cotações de novilha e de novilho 12 a 24 meses cruzados Charolês não se alteraram.

Trás-os-Montes

Na região Trás-os-Montes, nas áreas de mercado Terra Fria e Alto Tâmega a oferta foi média/alta e a procura média/baixa. Fraco volume de negócios. Alguma dificuldade no escoamento de produtos, devido ao baixo consumo. Continuou a não se verificar qualquer influência de trocas comerciais com outros países no funcionamento do mercado. Nesta região as cotações não se alteraram.

Entre Douro e Minho

Na região Entre Douro e Minho nas áreas de mercado Entre Douro e Minho e Entre Douro e Minho Regional a oferta e a procura foram médias. Escoamento lento devido ao baixo consumo. Continuou a existir concorrência de produto importado, sobretudo, de Espanha a preços inferiores. As vacas de abate refugo continuaram a ser exportadas para Espanha. Manutenção de cotações.

Beira Litoral

Na região Beira Litoral a oferta foi média/baixa e a procura foi média. O mercado nas áreas de Aveiro, Coimbra e Viseu, manteve-se idêntico relativamente ao da semana anterior. A oferta de animais grandes foi superior à procura, mas a de animais com carcaças bem conformadas com pouco peso foi inferior à procura. Os animais com pouco peso continuaram a ser comprados noutras regiões do País, nomeadamente, Beira Interior e Alentejo.

Na área de mercado Beira Litoral Regional a cotação de novilho 12 a 24 meses cruzado Charolês diminuiu 0,05 €/kg peso carcaça, também desceram o mesmo valor as cotações máximas de novilho e de novilha da mesma raça, na área de mercado Viseu. Manutenção de cotações em todas as áreas de mercado, excluindo as referidas.

Beira Interior

Na região Beira Interior nas áreas de mercado Beira Interior Regional e Guarda a oferta foi média e a procura foi média/alta. Na área de mercado Castelo Branco a oferta e a procura foram médias.

Na área de mercado Castelo Branco os produtores que vendiam para os restaurantes continuaram a vender pouco devido à fraca afluência de clientes. Os produtores que tinham contrato com as Grandes Superfícies continuaram a entregar as peças contratualizadas. Na área de mercado Guarda houve importação de produtos de Espanha, que teve forte influência na cotação de bovinos.

Na área de mercado Beira Interior Regional as cotações mais frequentes de novilha e de novilho 12 a 24 meses Turina aumentaram 0,05 €/kg peso carcaça, a cotação máxima de novilha e a mínima de novilho subiram 0,10 €/kg peso carcaça. Também, nesta área de mercado a cotação mais frequente de novilho 12 a 24 meses cruzado Charolês aumentou 0,05 €/kg peso carcaça, mas as cotações máxima e mínima aumentaram 0,10 €/kg peso carcaça.

Na área de mercado Guarda todas as cotações de novilha e de novilho 12 a 24 meses Turina e as de novilho cruzado Charolês aumentaram 0,10 €/kg peso carcaça. Manutenção de cotações em todas as áreas de mercado, excepto as que foram referidas.

Ribatejo e Oeste

Na região Ribatejo e Oeste, nas áreas de mercado Ribatejo Oeste Regional e Ribatejo a oferta foi média e a procura foi média/baixa. A procura continuava fraca tendo-se verificado uma diminuição de consumo de carne de bovino. Não houve alteração de cotações.

Alentejo

Na região Alentejo nas áreas de mercado Alentejo Litoral, Estremoz e Beja a oferta e a procura foram médias. Nas áreas de mercado Évora, Alentejo Norte e Elvas a oferta foi média e a procura foi média/baixa.

Na área de mercado Beja a cotação mais frequente de vitelo 6 a 8 meses cruzado Charolês aumentou 0,20 €/kg peso vivo, mas, as cotações máxima e mínima aumentaram 0,10 €/kg peso vivo.

Excepto as referidas, as cotações dos produtos mantiveram-se inalteráveis em todas as áreas de mercado.

A tendência da Bolsa de Bovino-Montijo foi de manutenção de cotações.

Todas as cotações aqui.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo
Anterior Covid-19: Produção de mel sofre quebra entre os 80% a 90% em Vila Pouca de Aguiar
Próximo Cotações – Azeite – Informação Semanal – 3 a 9 Agosto 2020

Artigos relacionados

Últimas

Alltech ONE Virtual Experience revela conclusões de dois inquéritos internacionais do setor agroalimentar

O 10º Inquérito Global de Alimentação Animal da Alltech estima que em 2020 a produção mundial de rações aumentou 1%, para um total de 1.187,7 milhões de toneladas métricas. […]

Nacional

Empresa corticeira investe 4ME em nova unidade em Alter do Chão

Uma fábrica de transformação de cortiça, em Alter do Chão (Portalegre), está a construir uma nova unidade fabril no concelho, num investimento de quatro milhões de euros, disse hoje à agência Lusa fonte do município. […]

Notícias apoios

Vinhais reclama taxa mínima de IVA para produtos certificados como o fumeiro

A Câmara de Vinhais apresentou ao Governo uma proposta de redução do IVA para a taxa mínima de 6% dos produtos certificados, como o fumeiro deste concelho do distrito de Bragança, divulgou […]