Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 16 a 22 Setembro 2019

[Fonte: Agricultura e Mar - Cotações]

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

As cotações médias nacionais dos novilhos e novilhas de 12 a 24 meses, de raça Turina e cruzado de Charolês, mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior.

Na região do Entre Douro e Minho a oferta e a procura de bovinos foram médias e equilibradas. Mantém-se a entrada de carne oriunda do mercado externo, principalmente de Espanha. Estabilidade de cotações nas duas áreas de mercado desta região, Entre Douro e Minho e Ribadouro.

Beira Litoral

Na Beira Litoral a oferta foi relativamente fraca e a procura fraca nas três áreas de mercado, Aveiro, Coimbra e Viseu, tendo a procura e o consumo baixado em relação à semana anterior.

No que se refere às cotações, na área de mercado de Aveiro os novilhos de 12 a 24 meses cruzado de Charolês registou uma descida de 5 cêntimos/Kg na cotação máxima e mais frequente, nas restantes categorias e áreas de mercado, verificou-se estabilidade nas cotações.

Beira Interior

Na Beira Interior a oferta de bovinos foi relativamente abundante na área de mercado de Castelo Branco e Guarda; a procura foi média em ambas as áreas de mercado. As cotações mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior.

Ribatejo e Oeste

No Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo, a oferta de bovinos foi média e a procura relativamente fraca. Estabilidade de cotações em todas as categorias de animais.

Alentejo

No Alentejo a oferta e a procura de bovinos foi média nas áreas de mercado de Alentejo Litoral, Estremoz, Beja e Elvas. Com excepção de Évora, em que foi abundante a oferta e a procura relativamente abundante e na área de mercado do Alentejo Norte a oferta foi média e a procura foi relativamente animada.

Na área de mercado de Évora a vitela de 6 a 8 meses cruzado de Charolês desceu 9 cêntimos/Kg na cotação mínima e 5 cêntimos/Kg na cotação mais frequente, o vitelão fêmea de 8 a 12 meses cruzado de Charolês subiu 10 EUR/UNID. na cotação máxima e o vitelo de 6 a 8 meses cruzado de Charolês desceu 10 cêntimos/Kg na cotação minima e subiu 3 cêntimos/Kg na cotação máxima. Nas restantes categorias e áreas de mercado, verificou-se estabilidade das cotações em relação à semana anterior.

A tendência da Bolsa do Bovino foi de manutenção de cotações em todas as categorias.

Todas as cotações aqui.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 16 a 22 Setembro 2019 foi publicado originalmente em Agricultura e Mar - Cotações.

Anterior Dias de campo Terrapro demonstram vantagens da agricultura de precisão
Próximo Dias de Campo TERRAPRO demonstram vantagens da Agricultura de Precisão

Artigos relacionados

Sugeridas

António Saraiva é novo Responsável de Sustentabilidade da Syngenta para o Mediterrâneo e Turquia

António Saraiva regressa à Syngenta como Responsável de Sustentabilidade para os países do Mediterrâneo e Turquia, após seis anos de serviço na Companhia das Lezírias, a maior empresa pública agrícola de Portugal. […]

Dossiers

Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 24 a 30 Dezembro 2018

[Fonte: Agricultura e Mar – Cotações]
Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
Ovinos
As cotações médias nacionais dos borregos de <12 Kg apresentaram um acréscimo em relação à […]

Atividades do setor

2BForest apoia Evento Vínico – 28 setembro – Herdade do Rocim

September 21, 2018
2Bforest mantem a estratégia de divulgação da importância da certificação florestal, apoiando e promovendo iniciativas de informação junto de vários setores económicos e público em geral. […]