Cotações – Aves e Ovos – Informação Semanal – 15 a 21 Junho 2020

Cotações – Aves e Ovos – Informação Semanal – 15 a 21 Junho 2020

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas

Aves

Após 3 semanas de subida, a cotação média nacional do frango abatido (65% – de 1100 a 1300 g) sofreu um ligeiro decréscimo em relação à semana anterior, -5 cêntimos / kg. O frango vivo (de 1,8 kg), também após 3 semanas consecutivas de aumento, pautou-se pela estabilidade. No que se refere ao peru, a tendência foi de manutenção de cotações, quer do peru vivo (de 14 a 15 kg), quer do abatido (80% – de 5,7 a 9,8 kg).

Beira Litoral

Na região da Beira Litoral, na área de mercado da Beira Litoral, a oferta de frango foi abundante e a procura média, tendo a procura recuado um pouco em relação à semana anterior. De recordar que a procura melhorou significativamente nas últimas três semanas, com vários factores a concorrerem para esta recuperação, seja a reabertura de muitas churrasqueiras, seja a reabertura condicionada da restauração, sejam as condições atmosféricas favoráveis.

A relação oferta-procura de frango, que estava equilibrada, encontra-se novamente a desequilibrar. No que se refere às cotações, ocorreram alguns decréscimos ao nível das cot. mín. e/ou máx. do frango abatido de todas as classes de peso, -10 a -20 cêntimos / kg (maior redução para cot. máx. do frango da classe de >1300 g).

As cotações do frango do campo, do peru abatido e ainda das galinhas vivas, pesadas e semi-pesadas, voltaram a manter-se estáveis.

Ribatejo e Oeste

Na região do Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo e Oeste, a oferta de frango foi média e a procura foi relativamente animada. No que se refere às cotações, verificou-se uma diminuição das cotações do frango abatido das classes de peso de 1100-1300 g e >1300 g, -10 cêntimos / kg. Estabilidade das cotações do frango vivo, do peru, vivo e abatido e ainda das galinhas vivas, pesadas e semi-pesadas.

Nota: A partir da 1ª semana de 2020 as 2 Áreas de Mercado da Região da Beira Litoral – Dão-Lafões e Litoral Centro fundiram-se, dando origem à Área de Mercado da Beira Litoral. O mesmo aconteceu para as Áreas de Mercado de Dão-Lafões Gr. e Litoral Centro Gr., de cuja fusão resultou a Área de Mercado da Beira Litoral Gr.

Ovos

Na semana em análise as cotações médias nacionais dos ovos, quer do ovo na produção (ovo a peso de 60 a 68 g), quer dos ovos classificados e embalados em ovotermo das classes de peso M e L, mantiveram-se estáveis em relação à semana anterior.

Na região da Beira Litoral a oferta de ovo foi relativamente abundante na área de mercado do Litoral Centro e abundante em Dão-Lafões. A procura foi média no Litoral Centro e relativamente animada em Dão-Lafões. A oferta aumentou nas últimas semanas nas duas áreas, mas especialmente em Dão-Lafões, encontrando-se a relação oferta-procura desequilibrada. A reabertura de restaurantes e pastelarias não trouxe uma melhoria significativa da procura.

No Litoral Centro há uma oferta excedentária de ovo da classe de peso M; também a referir a existência de vendas para o mercado externo. Redução da cotação mín. do ovo a peso no Litoral Centro (-5 cêntimos / kg) e alguns decréscimos, apenas ao nível das cot. mín. e/ou máx., dos ovos classificados, em cartão e ovotermo, nas duas áreas (em Dão-Lafões só nos ovos das classes M e L e no Litoral Centro em todas as classes), -1 a -5 cêntimos / dúzia.

Na região do Ribatejo e Oeste, na área de mercado do Ribatejo e Oeste, a oferta de ovo foi média e a procura relativamente fraca, tendo a procura e o consumo registado um abrandamento nas últimas semanas. No que se refere às cotações, apenas se registou um decréscimo da cot. mín. do ovo a peso (-5 cêntimos / kg).

Todas as cotações aqui.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar - Cotações.

Comente este artigo
Anterior Cooperativa Agrícola de Viana do Castelo abre nova loja de atendimento e serviços em Barroselas
Próximo Incêndios: Proteção Civil alerta para risco de fogo devido ao tempo quente e seco

Artigos relacionados

Nacional

Agricultura tem o maior crescimento no número de empresas

Portugal está a ganhar empresas. E tem sido na agricultura e pescas que mais têm germinado novas sociedades. Entre 2013 e 2017, […]

Últimas

Área ardida nas áreas protegidas em 2019 foi um décimo do habitual

Em 2019, registaram-se 384 incêndios florestais nas áreas protegidas e a área ardida foi de cerca de mil hectares. […]

Nacional

Ponte de Lima quer que APA identifique causas da redução do caudal do rio Estorãos

A Câmara de Ponte de Lima quer que a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) “identifique” as causas que estão na origem da redução “significativa” do caudal do rio Estorãos, disse hoje à Lusa o […]