Cotações – Aves e Ovos – 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

Cotações – Aves e Ovos – 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

Aves

A cotação média mais frequente de frango, 65 %, 1,1 a 1,3 kg, aumentou 0,05 €/kg Peso Carcaça.

Na Região Beira Litoral, área de mercado Beira Litoral Gr. a procura foi média/alta tal como a oferta. O mercado manteve-se equilibrado. A procura de frango de churrasco continuou alta. As condições atmosféricas foram favoráveis ao consumo, assim como o facto de ser mudança de mês. Continuaram a ocorrer exportações para Espanha. O parque estava equilibrado. No mercado de produção havia falta de galinha pesada.

No mercado grossista, as cotações, mais frequentes, de frango, 65 %, de calibre acima de 1300 g, e de frango, 65 %, calibre, 1100 a 1130 g aumentaram, 0,05 e 0,10 €/kg Peso Carcaça, respetivamente.

As cotações máximas, de peito de frango e de perna de frango com costas, aumentaram, 0,05 e 0,10 €/kg, respetivamente. As cotações, máxima e mais frequente, de peito de peru (sem osso e sem pele), aumentaram, 0,40 e 0,10 €/kg, respetivamente. Exceto as referidas, as restantes cotações não se alteraram.

Na Região Ribatejo Oeste, área de mercado Ribatejo Oeste a oferta e a procuram foram médias. A oferta e a procuram mantiveram-se equilibradas. Houve manutenção de cotações.

Ovos

As cotações médias mais frequentes de ovos embalados, classes M e L, aumentaram 0,01 €/dúzia.

Na região Beira Litoral, nas áreas de mercado Dão-Lafões Gr. e Litoral Centro Gr. a oferta estava média/alta e a procura alta. O mercado manteve as características das semanas anteriores. A procura continuou alta, porque havia, falta de ovos, especialmente de calibres, L e XL. Os preços mantiveram a tendência de subida.

No mercado de produção houve estabilidade de cotações. No mercado grossista registou-se uma subida de cotações, mais frequentes, de todas as classes de ovos de gaiola, no valor de 0,03 €/dúzia. As cotações máximas de todas as classes de ovos de gaiola embalados (ovotermo) subiram 0,01 €/dúzia. Também a cotação máxima de ovo de gaiola classe L, em cartão, subiu 0,01 €/dúzia. Exceto as referidas todas as outras cotações mantiveram-se constantes.

Na região Ribatejo Oeste, área de mercado Ribatejo Oeste, a oferta e a procura foram médias. As cotações mínimas de todos os ovos de gaiola, classes, M e L, subiram 0,05 €/dúzia. As cotações mínimas de todos os ovos de gaiola, classe S, subiram 0,08 €/dúzia. A cotação mínima de ovo de gaiola a peso, 60 a 68 g, em cartão, aumentou 0,10 €/kg. As restantes cotações de todos os produtos não se alteraram.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Aves e Ovos – 20 a 26 de setembro de 2021

Comente este artigo
Anterior Ação de capacitação ProJovemRural - 28 de outubro - Guarda
Próximo Cotações - Coelhos - 27 de setembro a 3 de outubro de 2021

Artigos relacionados

Notícias florestas
Últimas

Webinar: Lançamento do Harvista(TM) em Portugal – 5 e 6 de julho

A Selectis e a Agrofresh, no âmbito do Pedido de Autorização Excepcional de Emergência solicitado pelo COTHN-CC à Direcção Geral de Alimentação e Veterinária, lançam nos próximos dias 5 […]

Últimas

Jovens agricultores têm esta sexta-feira para se candidatar a prémio à instalação

“O apoio previsto consiste num prémio à instalação, sob forma de subvenção não reembolsável”, sendo a dotação orçamental de 15 milhões de euros no total, […]