Cotações – Aves e Ovos – 18 a 24 de outubro de 2021

Cotações – Aves e Ovos – 18 a 24 de outubro de 2021

Aves

A cotação média de frango, 65 %, 1,1 a 1,3 kg, aumentou 0,08 €/kg Peso Carcaça. A cotação média, de peito de peru diminuiu 0,05 €/kg Peso Carcaça e a de perna de peru, aumentou 0,05 €/kg Peso Carcaça. A cotação média de frango vivo, 1,8 kg, aumentou 0,05 €/kg Peso Vivo.

Região Beira Litoral

Na região a oferta foi média e a procura foi média/alta.

No mercado Beira Litoral havia escassez de galinha semi-pesada. Os produtores de ovos já fizeram os vazios sanitários. Os bandos iniciaram a postura para estarem em pleno na época de Natal. A oferta de frango industrial foi insuficiente para satisfazer a procura. No mercado de produção a cotação mais frequente, de galinha viva, semipesada, subiu 0,05 €/kg Peso Vivo.
No mercado grossista, as cotações:

  • máxima, de frango, 65 %, 700 a 900 g, aumentou, 0,06 €/kg Peso Carcaça;
  • máxima e mais frequente, de frango, 65 %, 900 a 1100 g, subiram, 0,10 e 0,05 €/kg Peso Carcaça, respetivamente;
  • máxima e mais frequente, de frango, 65 %, 1100 a 1300 g, subiram, 0,05 €/kg Peso Carcaça;
  • máxima e mais frequente, de frango, 65 %, 1100 a 1300 g, subiram, 0,05 €/kg Peso Carcaça;
  • mínimas e mais frequentes, de peito de peru, sem osso e sem pele e perna de peru, com osso e com pele, subiram, 0,20 e 0,10 €/kg Peso Carcaça, respetivamente.

Exceto as referidas, as restantes cotações não se alteraram.

Região Ribatejo Oeste

Na área de mercado Ribatejo Oeste a oferta e a procuram foram médias, e mantiveram-se equilibradas.

No mercado de produção as cotações, máxima e mais frequente, de frango vivo, 1,8 kg, , semipesada, subiram 0,05 €/kg Peso Vivo.

No mercado grossita, todas as cotações, de frango, 65%, de 900g a > 1300 g, subiram 0,10 €/kg Peso Carcaça. A cotação mínima de peito de peru, sem osso e sem pele, desceu 0,30 €/kg Peso Carcaça, mas as cotações, máxima e mais frequente, diminuíram 0,20 €/kg Peso Carcaça.

Na região, exceto as referidas, as restantes cotações não se alteraram.

Ovos

As cotações médias, de ovos embalados, classes M e L, subiram 0,017 €/dúzia.

Região Beira Litoral

Na área de mercado de Dão e Lafões a procura manteve-se em alta. A oferta era abundante em ovo M, mas insuficiente no ovo L e XL.

Os preços estavam com tendência de subida, mas mantiveram os valores da semana anterior.

Na área de mercado Litoral Centro, a oferta foi média/alta e a procura foi alta. A oferta foi ligeiramente inferior à procura. Os bandos novos estavam a estabilizar a postura. A procura continuou em alta, uma vez que, o canal HORECA estava praticamente a trabalhar em pleno.

Na região, os valores das cotações não registaram alterações, nem no mercado de produção, nem no mercado grossista.

Região Ribatejo Oeste

Na área de mercado Ribatejo Oeste, a oferta e a procura foram médias, continuaram equilibradas.

No mercado grossista, as cotações, máximas e mais frequentes, dos ovos, S, M, L e XL, tanto embalados como em cartão, aumentaram 0,05 €/dúzia. Exceto as referidas, todas as outras cotações não se alteraram. No mercado de produção não houve alteração de cotações.

→ Aceda aqui às cotações ←

Cotações – Aves e Ovos – 11 a 17 de outubro de 2021

Comente este artigo
Anterior Agregador agroalimentar na Alibaba vai permitir "exportar muito mais" - presidente da AICEP
Próximo Cotações - Ovinos e Caprinos - 18 a 24 de outubro de 2021

Artigos relacionados

Nacional

Contraste Leiteiro, uma ferramenta do melhoramento genético

O que é o Contraste Leiteiro?O Contraste Leiteiro consiste na avaliação da quantidade e qualidade do leite produzido por cada uma das fêmeas de uma exploração no decurso das sucessivas lactações, […]

Últimas

Suíça emenda lei para proibir trituração de frangos vivos

O Governo suíço aprovou recentemente uma emenda à lei nacional de proteção animal para proibir, a partir de 1 de janeiro de 2020, […]

Notícias inovação

Em Tavira há um “banco” com mil árvores de fruto que vai abrir as portas ao público

A Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Algarve quer abrir ao público uma coleção de 1.000 variedades de fruteiras tradicionais algarvias, […]