Coronavírus | Sequenciamento de genes, CRISPR e biologia genética usados no combate ao surto

Coronavírus | Sequenciamento de genes, CRISPR e biologia genética usados no combate ao surto

Chineses fabricam o agente de deteção de ácido nucleico para o novo coronavírus na fábrica da Jiangsu Bioperfectus Technologies Co., Ltd. na cidade de Taizhou. Créditos: PA

Pela primeira vez na história do coronavírus, os investigadores estão a tentar combater o vírus com um conjunto de ferramentas que inclui a tecnologia de edição do genoma CRISPR e a biologia sintética.

O coronavírus não é uma novidade, já é conhecido há quase 60 anos, mas, por causar sintomas comuns como uma vulgar constipação, atraiu pouca atenção. Mas tudo mudou em 2003 quando o SARS-COV – uma estirpe mortal da família do coronavírus – alcançou 29 países e provocando a morte a quase 800 pessoas. De repente, um vírus anteriormente encontrado em animais conseguiu passar para seres humanos, matando quase 10% dos infetados. Seguiu-se, em 2012, o MERS-COV, que surgiu na Arábia Saudita, onde foi transmitido de camelos para humanos, e chegou a 27 países, registando uma taxa de mortalidade de 35% (858 mortas).

Em 2019, na cidade chinesa de Whuan, surgiram os primeiros casos de infeção pelo novo coronavírus que provoca uma doença chamada COVID 19, que já se estendeu a 97 países e matou quase quatro mil pessoas (até 9 de março de 2020).

Nenhum dos surtos anteriores do coronavírus resultou na descoberta de uma vacina. Mas a rápida disseminação da COVID 19 (veja o vídeo da Nature) ver um vídeo que explica tudo ) está a desencadear nos governos, nas indústrias e nos investigadores de todo o mundo uma batalha para melhorar a capacidade de diagnosticar, tratar e conter um vírus que já se tornou uma pandemia (veja o vídeo da The Verge).

Várias empresas de biotecnologia estão a fornecer kits e recursos para a deteção precoce e confiável do novo coronavírus. E a Mammoth Bioscience, uma startup sediada em São Francisco, já está a trabalhar num teste de deteção usando a tecnologia CRISPR. Também as empresas de tecnologia de DNA IDT e Genscript já estão a distribuir kits baseados em PCR para fins de deteção e investigação e as empresas chinesas BGI e Liferiver Biotech usam a mesma tecnologia de PCR para os kits que estão a fornecer às autoridades de saúde do seus países. [PCR é uma técnica de laboratório baseada no princípio da reação em cadeia da polimerase (PCR) para multiplicar ácidos nucleicos e quantificar o DNA ].

Na mesma linha de esforço, a empresa de biotecnologia franco-britânica Novacyt anunciou o lançamento de um kit de diagnóstico para uso clínico em meados de fevereiro. O kit também utilizará PCR quantitativo, desenvolvido pela empresa irmã Primerdesign. Com uma alta especificidade, permitirá reduzirá o tempo de análise para menos de duas horas.

Embora algumas terapias antivirais estejam a ser testadas e uma vacina experimental esteja pronta para testes em humanos, ainda não existe cura para o COVID 19. A única maneira de controlar e até eliminar efetivamente o surto é desenvolver uma vacina e, apesar da emergência, uma vacina pode demorar vários anos a estar disponível.

Leia aqui o artigo completo na GLP, assinado pelo investigador Kostas Vavitsas da Universidade de Atenas, Grécia.

Siga o CiB no Twitter, no Instagram, no Facebook e no LinkedIn. No CiB, comunicamos biotecnologia.

O artigo foi publicado originalmente em CiB - Centro de Informação de Biotecnologia.

Comente este artigo
Anterior Coronavírus: agricultor de Sabrosa teme o que aí vem, mas não vai parar
Próximo EU Rural Review nº 29 aborda os resultados do LEADER

Artigos relacionados

Nacional

Governo prorroga prazo de regularização de dívidas da Casa do Douro

O Governo prorrogou o prazo do processo de regularização extraordinário do património da Casa do Douro até “à efetiva conclusão” do saneamento financeiro da instituição, […]

Últimas

PortugalFoods apresenta as tendências de inovação para o setor agroalimentar – 30 de janeiro – Maia

A PortugalFoods realiza a 30 de janeiro, no Auditório do TecMaia – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia, a partir das 14h00, o evento de […]

Nacional

Gestão do eucalipto: “Estamos a caminhar no pior sentido”

A área é vasta, mas pouco produtiva. O preço “pouco apetecível” é uma das razões apontadas por João Soares, ex-secretário de Estado das Florestas, […]