Continente está a desenvolver plataforma pioneira para combater desperdício alimentar

Continente está a desenvolver plataforma pioneira para combater desperdício alimentar

No dia em que se comemora o 1º Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentares, a Sonae MC arranca com o projeto LIFEFood Cycle, de desenvolvimento de uma plataforma inovadora que permitirá às lojas Continente gerir as suas quebras de forma mais digital, otimizando a doação a instituições de solidariedade e a vender, a parceiros comerciais, os seus produtos alimentares em risco de quebra, por um preço que se prevê mais baixo.

Este é um projeto inovador e pioneiro a nível europeu, já que o Continente será a primeira marca a deter uma plataforma digital de gestão de doações e venda (B2B) dos seus excedentes. Melhorar a sustentabilidade do sistema alimentar é o objetivo do projeto LIFEFood Cycle, desenvolvido em consórcio com a Phenix, e cofinanciado em 55% pelo programa LIFE da União Europeia – o instrumento de financiamento europeu para o ambiente e a ação climática.

O LIFEFood Cycle vai tornar mais eficiente o processo das doações solidárias, aumentando o total da quebra que se consegue reaproveitar para instituições de apoio social e animal, em simultâneo com as vendas B2B que será uma novidade. O processo de doação já existe há muitos anos nas lojas Continente e, de forma predominantemente manual, permitiu doar, em 2019, 12,3 milhões de euros em excedentes alimentares, a mais de 1000 instituições de solidariedade social e associações de apoio a animais. Os colaboradores da empresa também beneficiam destes produtos que são disponibilizados nas áreas sociais das lojas e entrepostos Continente.

Todas as lojas têm parceria com uma ou mais instituições locais para doação de excedentes alimentares, desde que estes conservem condições de consumo – ou seja, a perda aconteça apenas no que diz respeito ao seu caráter comercial. As doações decorrem durante todo o ano, de forma transversal às lojas Continente.

A futura plataforma permitirá também a venda B2B a parceiros comerciais, permitindo recuperar mais produtos que perderam o seu valor comercial, a um preço previsivelmente mais baixo do que nas lojas físicas.

O Continente continua a desenvolver outras iniciativas para combater o desperdício alimentar nas suas lojas, como por exemplo, a venda, por apenas 0,50€/kg, das caixas de 5kg com frutas e legumes que estão perto de ultrapassar o ponto ótimo de consumo. As Caixas Zer0% Desperdício estão atualmente em vigor em 29 lojas, mas está a ser estudado o alargamento às restantes, evitando o desperdício de 25 toneladas de frutas e legumes por ano.

Além desta caixa, a marca está a aproveitar o desperdício gerado na produção das maçãs e peras IGP transformando-as em snacks de fruta desidratada, à venda por 0,69€ cada embalagem de 20g, mas não só: também há sumos naturais que levam apenas estas frutas espremidas, sem qualquer adição de açúcar ou água, como o sumo 100% maçãs de Alcobaça de 1,5l por 2,99€.

O projeto da Banana Solteira, numa colaboração entre Continente e Bagga, permite combater o desperdício das bananas que foram retiradas dos cachos e deixadas soltas nas lojas Continente. As bananas são colocadas à venda a preço fixo (0,50€) nas cafetarias Bagga.

Para Pedro Lago, Diretor de Projetos de Sustentabilidade da Sonae MC, “desde há muito tempo que a nossa visão assenta no desperdício 0. O grande objetivo é que não haja desperdício de qualquer alimento que esteja em condições de ser consumido. Este dia permite chamar a atenção para um problema que é de todos”.

O Continente tem vindo a trabalhar em projetos de economia circular e combate ao desperdício, como por exemplo, os Doces & Chutneys feitos a partir de frutas e legumes que perdem a sua validade comercial mas que são transformados e ganham nova vida; o Panana, um bolo rico em manganésio, feito com polpa das bananas que as pessoas já não querem levar das lojas; e a Bread Beer, uma cerveja artesanal desenvolvida em conjunto com a Vadia, produzida com excedentes do pão das padarias Continente.

Comente este artigo
Anterior Governo: Estratégia nacional para os efluentes agropecuários e agroindustriais (ENEAPAI 2030)
Próximo Bioeconomia circular para aumentar o valor da floresta

Artigos relacionados

Últimas

Produto de origem natural para controlo das infestantes Katoun Gold, uma alternativa ao glifosato para espaços verdes.

KATOUN GOLD um herbicida de origem natural, uma alternativa ao uso do glifosato, para a gestão do coberto vegetal nas áreas urbanas e vias de comunicação, […]

Últimas

Espaço Visual tem webinário gratuito. Mercado para produtos minimamente processados: frutas e hortícolas

A Espaço Visual – Consultores de Engenharia Agronómica está a organizar um webinário gratuito dedicado ao “Mercado para produtos minimamente processados: frutas e hortícolas”. […]

Nacional

Portugal já desistiu da alta-velocidade, mas Bruxelas não

“Esperamos pelo momento em que Lisboa e Madrid estejam ligados por um comboio de alta velocidade. Está planeado há décadas“, desabafa o diretor da DG Regio. […]