Construção da barragem no Alto Tâmega. “O perigo espreita a cada segundo”

Construção da barragem no Alto Tâmega. “O perigo espreita a cada segundo”

O Sindicato Nacional da Construção exige que seja formada uma comissão antes de serem retomadas as obras na barragem do Alto Tâmega.

À Renascença, Albano Ribeiro, dirigente da estrutura sindical, afirma que não foram ainda garantidas as condições de segurança para os trabalhadores. As operações não deverão arrancar sem apoio técnico especializado.

“Nós responsabilizamos a Iberdrola se ela persistir na direção de querer contruir sem que esta comissão seja constituída, pela associação do setor empresarial, pela empresa Iberdrola, pelo sindicato e pela Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), com inspetores qualificados”, explica.

A Iberdrola suspendeu em agosto as obras para a construção da barragem do Alto Tâmega. Na origem da suspensão estão divergências com o consórcio de construtoras responsável pela execução do projeto – Mota-Engil, Acciona e Edivisa. As empresas recusam-se a prosseguir com os trabalhos, enquanto não forem asseguradas as condições de segurança necessárias para os trabalhadores.

Albano Ribeira ameaça avançar com processo em tribunal se a elétrica espanhola não aceitar a proposta do sindicato.

“Se não for constituída esta comissão e a Iberdrola, em nome de baixos custos, [avançar com a construção da barragem] e acontecer um acidente e morrer alguém nós iremos meter um processo no Ministério Público contra a Iberdrola, porque ali o perigo espreita a cada segundo”, alertou.

De acordo com o Jornal de Negócios, a elétrica espanhola está cada vez mais próxima de uma rescisão de contrato com o consórcio liderado pela Mota-Engil.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Anterior Aves e coelhos abatidos em Julho: maior volume em todas as espécies, excepto codornizes
Próximo Julho: menos recolha de leite de vaca e do leite para consumo público

Artigos relacionados

Últimas

Encontro GO Tinturaria Natural. As apresentações já estão disponíveis

A Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM) promoveu no passado dia 11 de Dezembro, no auditório da Escola Superior Agrária de Beja, […]

Nacional

Há pesticidas proibidos em águas subterrâneas portuguesas

[Fonte: TSF] A Agência Portuguesa do Ambiente defende que se contaminação já está a chegar às águas subterrâneas, […]

Nacional

Pêssego chega à gama natural da Frubis

Frubis Pêssego nova receita acaba de chegar ao mercado para se juntar às restantes variedades da gama natural Frubis já disponíveis: Pêra Rocha, […]