Conselho Consultivo da AHRESP visitou e conheceu potencialidades de Castelo Branco 

Conselho Consultivo da AHRESP visitou e conheceu potencialidades de Castelo Branco 

O Conselho Consultivo da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), visitou esta terça-feira, o CATAA – Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar de Castelo Branco.

Luís Correia, Presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco e do CATAA recebeu os empresários, apresentando a dinâmica económica de Castelo Branco com especial enfoque para o setor agroalimentar e o Turismo.

O autarca destacou a importância da experienciação como elo de ligação entre o Turismo e o Setor Agroalimentar. Salientando a aposta na valorização dos recursos endógenos deste território, abrindo desta forma, portas à importância da cooperação com a AHRESP.

Este conjunto de empresários teve na visita efetuada às instalações do CATAA, a oportunidade de conhecer as várias técnicas implementadas no Centro, disponibilizadas pelas unidades de físico química e microbiologia, bem como as quatro unidades piloto que oferecem: hortofrutícolas, azeite, carnes e lácteos.

A aposta que está a ser feita em Castelo Branco ao nível do setor Agroalimentar, foi salientada por Luís Correia, nomeadamente através do papel desempenhado pelo CATAA, InovCluster, Central Meleira, Centro de Transformação do Figo da India e ainda o Parque de Leilões de Gado.

Luís Correia afirmou ainda, que a região está mais preparada do que nunca para investir na promoção do Turismo, pela sua oferta cultural e gastronómica, reunindo todas as condições de acolhimento, para quem quiser conhecer a Beira Baixa e Castelo Branco.

Pedro Machado, Presidente do Turismo do Centro, acompanhou a visita dos empresários da AHRESP, elogiou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo Município de Castelo Branco, no apoio ao tecido empresarial da região e no crescimento económico notável verificado nos últimos anos.

Por sua vez, Jorge Loureiro, Presidente Adjunto da ARPT e Vice-Presidente da AHRESP salientou a importância de se descentralizar estas iniciativas e da aposta que a AHRESP faz na valorização dos recursos endógenos. Referindo ainda que o programa “Seleção Gastronomia e Vinhos”, que se encontra agora alargado a todo o país, pretende promover a qualificação dos estabelecimentos de restauração existentes, premiando a qualidade e afirmando o património gastronómico português como produto turístico diferenciador.

Ao almoço, a comitiva presente foi recebida pela Orquestra de Viola Beiroa, instrumento típico de Castelo Branco.

 

Comente este artigo
Anterior Governo espera concluir em Julho negociações para exportação de carne de suíno para a China
Próximo AEA e ASAE desenvolvem workshop sobre Segurança Alimentar - Rotulagem - 06 de Julho 2017 - Amarante

Artigos relacionados

Dossiers

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Março de 2020

As previsões agrícolas, em 29 de fevereiro, apontam para um aumento significativo (+45%) da produção de azeite face à campanha anterior […]

Últimas

Áreas classificadas como pastagem permanente – pedido e/ou comunicação de alteração de uso

[Fonte: IFAP]
A classificação de uma área como pastagem permanente decorre dos dados declarativos do Pedido Único e é assumida sempre que uma parcela seja declarada por um agricultor candidato ao Regime de Pagamento base e essa área não se encontre em modo de produção biológico. […]

Sugeridas

PDR2020: Organizações Interprofissionais

Operação 5.2.1 – Organizações Interprofissionais (3º Anúncio) Aberto de 14 de Agosto de 2019 às 15:00 a 15 de Outubro de 2019 às 15:00 […]