Conheça os vencedores da 9ª edição do Prémio Nacional de Agricultura

Conheça os vencedores da 9ª edição do Prémio Nacional de Agricultura

9ª edição do Prémio Nacional de Agricultura premeia casos de sucesso e de resiliência em tempos de pandemia

  • 920 empresas candidataram-se à iniciativa promovida pelo BPI e pela Cofina, que conta com o patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e o apoio da PwC.
  • Prémio tem como objetivo distinguir os casos de sucesso nacionais da Agricultura, Agroindústria, Florestas e Pecuária.

Os vencedores da 9ª edição do Prémio Nacional de Agricultura, já são conhecidos. A divulgação foi feita num evento virtual que distinguiu os casos de sucesso nacionais da Agricultura, Agroindústria, Florestas e Pecuária. A iniciativa organizada em parceria pelo BPI, Correio da Manhã e Jornal de Negócios, com o patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e o apoio da PwC contou com 920 candidaturas.
A abertura do evento virtual esteve a cargo de Octávio Ribeiro, Diretor-Geral Editorial do Grupo Cofina e de Pedro Barreto, Administrador da Banca de Empresas e Institucionais do BPI. Seguiu-se um debate sob o tema “Combater o desperdício alimentar em Portugal” com a participação de Maria Céu Albuquerque, Ministra da Agricultura e de Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.
Após o debate foram divulgados os vencedores das cinco categorias a concurso – Jovens Agricultores, Empresário em Nome Individual, Empresas Agrodigitais, Empresas Exportadoras e Empresas Sustentáveis, tendo sido reconhecidas pelo júri as seguintes empresas e empresários:

Jovem Agricultor: S. Farming

Menção honrosa: Hugo Bacalhau
Empresário em Nome Individual: Gilberto Pintado

Menção honrosa: Miguel Guisado
Empresas Agrodigitais: Symington

Empresas Exportadoras: Mendes Gonçalves

Empresas sustentáveis: AgroAguiar

Menção honrosa: Vinusoalleirus

Foi ainda distinguido, por nomeação, o projeto “O semear”, na categoria Inovação e Adaptação à Covid-19. O PNA atribuiu igualmente o prémio “Personalidade” a José António dos Santos, líder do Grupo Valouro, pelo seu percurso e contributo para o setor.

Pedro Barreto, Administrador da Banca de Empresas e Institucionais do BPI, salientou “a extraordinária participação e a qualidade das candidaturas, num ano muito desafiante. Distinguimos hoje empresários e empresas que mostraram uma resiliência assinalável e que foram capazes de enfrentar a crise com inovação e, em muitos casos, acelerando a digitalização. O Banco BPI continua muito ativo no sector e disposto a apoiar todos os projetos viáveis de investimento agrícola”.

Maria do Céu Antunes, Ministra da Agricultura, começou por salientar a importância do Prémio Nacional de Agricultura que “permite reconhecer as boas práticas das empresas e, sobretudo, das pessoas do sector. A agricultura tem um papel determinante nos desafios colocados pelas alterações climáticas, no combate ao desperdício alimentar, e funciona como garantia de todo o sistema alimentar. Hoje, exige-se uma maior consciência ambiental e social, sem esquecer que é necessário continuar a garantir o rendimento agrícola e a alimentar as pessoas. A dimensão do combate ao desperdício alimentar exige um maior planeamento para fazer um ajustamento entre a oferta e a procura. É um desafio que exige a mobilização de cada um de nós”.

Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, destacou que o “desperdício alimentar é um absurdo económico, com enormes impactos ambientais e sociais. Mais de um terço dos alimentos produzidos não chegam ao prato do consumidor, são desperdiçados. É algo que não podemos aceitar, quando os recursos são escassos e queremos proteger o ambiente e apoiar as famílias mais carenciadas. Temos de informar e mobilizar jovens e crianças para este desafio. O primeiro passo para combater o desperdício alimentar é reconhecer esse mesmo desperdício”.

O Prémio Nacional de Agricultura foi criado com o objetivo de premiar os empresários e empresas portuguesas que se destaquem como casos de sucesso da agricultura em Portugal.

A qualidade das candidaturas foi avaliada por Comités Técnicos e por um Júri, constituído por representantes da sociedade portuguesa ligados ao setor. A edição de 2020, foi adaptada para se ajustar aos desafios que o setor enfrenta devido à pandemia de Covid-19, tendo as categorias sido ajustadas a esta nova realidade.

Live: Cerimónia de Entrega do Prémio Nacional Agricultura

Comente este artigo
Anterior Portugal encontra-se numa posição privilegiada para liderar a transição para a bioeconomia na Europa
Próximo Distribuição de armadilhas para captura da vespa asiática em curso

Artigos relacionados

Últimas

Jerónimo de Sousa critica os que agora querem ser “os campeões do ambiente”

Jerónimo de Sousa visitou este sábado uma exposição sobre montado e cortiça na festa do Avante!

Jerónimo de Sousa considera uma “injustiça” […]

Blogs

Os fertilizantes e o IVA – uma mistura muito orgânica

Foi notícia no final da semana passada que, do conjunto de exigências apresentadas pelo PAN ao Governo como contrapartida para a aprovação do Orçamento de Estado para 2021, consta a […]

Nacional

“Cada fogo destrói anos de captura de carbono”

Projetos Expresso. “50 para 2050”, uma iniciativa do Expresso e da BP, voltou a acontecer esta terça-feira, como sempre às 11h no Facebook do Expresso. Foi já o sétimo de dez debates […]