Confragri insiste na prevenção de acidentes com tratores e máquinas agrícolas

Confragri insiste na prevenção de acidentes com tratores e máquinas agrícolas

Em colaboração com a Cooperativa Agrícola da Maia, a Confagri realiza amanhã (dia 10 de abril), pelas 15h00, uma Sessão de Esclarecimento sobre o tema “Prevenção de Acidentes Agrícolas com Tratores e Máquinas Agrícolas”.

Esta iniciativa, que conta com o apoio da ACT – Autoridade para as Condições do Trabalho, decorre no Auditório Cooperativa Agrícola da Maia (Rua Agra da Portela, Vermoim, Maia) e tem por objetivo alertar para os riscos inerentes à condução de tratores e máquinas agrícolas e aconselhar quanto à forma de prevenir os acidentes de trabalho que resultam dessa atividade, ainda a principal causa de morte no setor.

Entre 2013 e 2017 registaram-se 358 vítimas mortais em acidentes com tratores

Segundo dados da ACT, só entre 2013 e 2017 foram registadas 358 vítimas mortais em acidentes com tratores e, embora não existam dados relativos ao ano de 2018, basta estar-se atento para perceber que a curva estatística não tem abrandado, colocando Portugal consecutivamente na terceira pior posição da União Europeia.

Segundo Francisco Silva, secretário-geral da CONFAGRI, “trata-se de uma fatalidade que seria evitável se a sociedade, em geral, e a comunidade agrícola, em particular, tomassem consciência desta problemática e assumissem o compromisso de mudar comportamentos, adotando uma atitude responsável, de forma a contribuir efetivamente para a diminuição da sinistralidade em ambiente agrícola”.

Recorde-se que muitos dos acidentes ocorrem com viaturas desprovidas do “arco de Santo António”, uma estrutura fundamental para proteger o condutor do trator agrícola, mas com elevados custos.

 “É por esta razão que a Confagri, em colaboração com as Organizações que lhe são afetas, continua a insistir nestas sessões de esclarecimento, por uma questão de responsabilidade social que é inerente à atividade da Confagri”, reforça Francisco Silva.

“Tendo em conta que os acidentes com tratores e máquinas agrícolas têm uma prevalência elevada e que a sua gravidade se mostra fatal numa grande percentagem das ocorrências na região, sentimos que é de especial relevância o alerta e a informação dos nossos associados quanto a esta temática”, refere o presidente da Cooperativa Agrícola da Maia, Américo da Silva Soares.

A Formação, além de obrigatória é essencial na mudança de comportamentos

Esta sessão pretende, também, sensibilizar para a obrigatoriedade da formação específica, ministrada por entidades acreditadas, como é o caso da Confagri.

De acordo com a publicação do Decreto-Lei n.º151/2017, de 7 de dezembro, tornou-se obrigatório que todos os condutores de tratores da categoria 2 e 3, para além da habilitação legal para conduzir, tenham formação adequada para a operação com veículos agrícolas, operacionalizado pelo Despacho nº 1819/2019, de 21 de fevereiro, que define os conteúdos e quem ministra essa formação.

Com a publicação do referido despacho fica claro que os condutores com carta de condução que os habilite a conduzir veículos das categorias B, C e/ou D que pretendam conduzir veículos agrícolas da categoria II e III, devem realizar a ação de formação “Conduzir e operar com o trator em segurança”, de 35 horas, ou a formação de curta duração “Condução e operação com o trator em segurança” de 50 horas.” Esta formação obrigatória deve ser realizada, com a obtenção do respetivo aproveitamento, no prazo de 2 anos a contar da data de publicação do despacho”.

Sobre o Programa

Esta Sessão de esclarecimento vai contar com as intervenções da ACT, pelas 15h15, para esclarecer sobre a prevenção de acidentes na operação com tratores e máquinas agrícolas e as obrigações legais em matéria de segurança e saúde no trabalho, estatísticas de acidentes e conselhos úteis na condução e uso de tratores e máquinas agrícolas, seguindo-se a Confagri, às 16h00, para esclarecer dúvidas sobre formação obrigatória para a condução e operação com tratores.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior The Navigator Company propõe prémio de 23 milhões para colaboradores
Próximo Nueva campaña del FEGA para que se pueda denunciar los casos de fraude en las ayudas de la PAC

Artigos relacionados

Últimas

Expojardim de 2020 tem inscrições para expositores com desconto de 15% até Julho

A Expojardim ganha força e com um novo formato ruma ao Porto. De 6 a 9 de Fevereiro de 2020 irá […]

Últimas

III Conferência iPlanta vai ser em Portugal – de 27 de fevereiro a 1 de março

O CiB – Centro de Informação de Biotecnologia) e o ITQB NOVA estão a organizar a 3ª conferência anual iPlanta, que se realizará entre 27 de fevereiro e 1 de março no Auditório do ITQB NOVA, […]

Nacional

Barragens do Algarve com mais água armazenada do que há um ano

O volume de água armazenada nas barragens do Algarve é superior ao que se registava há um ano, o que garante “o abastecimento público em quantidade e qualidade”, […]