Closer: A forma ideal de controlar insetos sugadores

Closer: A forma ideal de controlar insetos sugadores

A Lusosem lançou este ano no mercado nacional uma nova solução inseticida para controlo de afídeos, cochonilhas e mosca branca. O Closer é formulado com uma substância ativa – Isoclaste Active – de uma nova família química, já registada em 40 países e premiada pela sua Inovação. As Reuniões de lançamento desta nova solução inovadora passaram pelo Ribatejo, Oeste, Algarve e Norte do país, abrangendo as diferentes culturas e registos para os quais o produto se encontra homologado, alcançando no seu total cerca de 300 participantes entre agricultores e técnicos do setor.

O Isoclast active (sulfoxaflor) é uma substância ativa desenvolvida pela Dow AgroSciences/Corteva e a única resultante de uma nova família química de inseticidas- as sulfoximinas. Controla de forma eficaz os insetos sugadores que afetam as culturas fruteiras, hortícolas e ornamentais, nomeadamente afídeos, cochonilhas e mosca branca.
Comercializada sob a marca Closer, esta solução inovadora alia um rápido efeito de choque a uma elevada persistência de ação, com impacto mínimo sobre a fauna auxiliar e o meio ambiente. Degrada-se rapidamente no solo.
No seu modo de ação destaca-se a interação única e complexa com os recetores nicotínicos de acetilcolina dos insetos, diferente da observada com os neonicotinóides. Controla os insetos atuando tanto por contato como por ingestão e apresenta um movimento translaminar nas folhas das plantas, deslocando-se através do xilema das mesmas, o que garante a sua prolongada persistência de ação.
Devido à sua estrutura química inovadora e à ausência de resistência cruzada com inseticidas de outros grupos químicos, o Closer é eficaz no controlo das populações de insetos resistentes a outros insecticidas e uma valiosa ferramenta para alternar em estratégias anti-resistências.
Em Portugal está homologado para controlo de afídeos e mosca branca em solanáceas (beringela, pimento, tomate), cucurbitáceas e ornamentais, em estufa e ar livre; para controlo de cochonilhas e afídeos (Myzus persicae e Myzus cerasi) em prunóideas (cerejeira, pessegueiro, nectarina); para controlo de afídeos (E. lanigerum) e cochonilhas em pomóideas (macieira e pereira) e para controlo de afídeos e cochonilhas em citrinos.
O Closer é eficaz com baixas doses de substância ativa (200 a 400 cc/hectare) e está homologado para no máximo 2 aplicações por campanha com intervalo de segurança de um 1 dia em solanáceas e de 7 dias nas restantes culturas.

Um artigo escrito pelo Departamento de Marketing e Desenvolvimento da Lusosem

Para ler na íntegra na Voz do Campo n.º 227 (junho 2019)

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior ​Incêndios: 24 municípios sem plano de combate atualizado
Próximo Valorização do Medronho

Artigos relacionados

Últimas

Governo decreta serviços mínimos e declara preventivamente estado de emergência energética

Os serviços mínimos serão de 100% para abastecimento destinado à REPA – Rede de Emergência de Postos de Abastecimento, portos, aeroportos e aeródromos que sirvam de base a serviços prioritários. […]

Nacional

Amazónia. Bolsonaro autoriza recurso às Forças Armadas para combater incêndios

O decreto autoriza o recurso às Forças Armadas para “ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais”, bem como para “levantamento e combate a focos de incêndio”. […]

Cotações PT

Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 10 a 16 Agosto 2020

Na semana em análise registou-se uma nova subida da cotação média nacional dos borregos de <12 kg em relação à semana anterior (+17 cêntimos / kg); estabilidade dos borregos de 22-28 kg e de [...]