Cheias no Mondego. Balanço provisório aponta para quase quatro milhões em prejuízos

Cheias no Mondego. Balanço provisório aponta para quase quatro milhões em prejuízos

Estes danos na região centro aconteceram após a passagem das depressões Elsa e Fabien, há cerca de um mês.

O balanço provisório dos prejuízos causados pelas cheias no Mondego apontam para três milhões e 900 mil euros. Os números foram avançados à Renascença pelo Ministério da Agricultura.

Estes danos na região centro aconteceram após a passagem das depressões Elsa e Fabien, há cerca de um mês.

Mais de três milhões de euros destinam-se ao apoio de animais, plantações e construções rurais. Os restantes 600 mil euros vão servir para drenagem, limpezas do rio Mondego e reposição dos solos.

Só no município de Soure os prejuízos rondam um milhão e duzentos mil euros. Mais de metade da verba será para reconstruir 25 km de caminhos públicos rurais de apoio aos agricultores, como revelou o presidente da câmara Mario Jorge Nunes, acrescentando que outra parte será aplicada no vale central para limpar inertes e resíduos que invadiram os cerca de 40 hectares de espaço agrícola.

“Eu diria que há condições para em abril estar resposta alguma normalidade e haver condições para trabalhar”, sublinhou.

Os agricultores afetados pelo mau tempo têm até ao final do mês para se candidatarem aos apoios.

Os números finais dos prejuízos vão ser conhecidos esta terça-feira.

Na altura, o rio Mondego galgou as margens, dois diques colapsaram em Montemor-o-Velho e localidades foram evacuadas por precaução devido à subida das águas.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Anterior O deputado Ascenso Simões e as celulose - Paulo Pimenta de Castro
Próximo Bactérias invadem barragens do Sado

Artigos relacionados

Projetos em curso

Água e Energia – FENAREG

Projeto AGIR – Sistema de Avaliação da Eficiência do Uso da Água e da Energia em Aproveitamentos Hidroagrícolas

Nacional

Campanha de mupis da Vitacress comemora Lisboa “Capital Verde Europeia” 2020

A Vitacress vai ter patente em Lisboa, até 27 de Janeiro, uma campanha de mupis que visa celebrar o prémio “Capital Verde Europeia” […]

Últimas

MNE avisa que aumento de orçamento da UE significa mais 600 milhões/ano para Portugal

O ministro dos Negócios Estrangeiros advertiu esta quinta-feira que o previsível aumento das contribuições nacionais para o orçamento europeu significará mais 600 milhões de euros anuais para Portugal, […]