Cecília Meireles quer saber em que ponto está o estudo sobre a população de javalis em Portugal

Cecília Meireles quer saber em que ponto está o estudo sobre a população de javalis em Portugal

A deputada do CDS Cecília Meireles questionou a Ministra da Agricultura e o Ministro do Ambiente e Ação Climática no sentido de saber em que ponto está a aplicação da Resolução da Assembleia da República n.º 186/2019, de 16 de setembro – que recomenda ao Governo que apresente e publique um estudo sobre a população de javalis em Portugal –, e também se os dois ministérios estão a trabalhar em conjunto com base nas recomendações feitas.

Quer através de perguntas escritas quer através de projetos de resolução apresentados na Assembleia da República, o CDS-PP tem, nos últimos anos, vindo a chamar a atenção do Governo para o aumento da população de javalis e o perigo que isso representa a vários níveis.

Dos vários projetos apresentados pelo CDS-PP, o Projeto de Resolução Nº 2031/XIII-4ª foi aprovado, dando origem à Resolução da Assembleia da República n.º 186/2019, de 16 de setembro, e que recomenda ao Governo que apresente e publique um estudo sobre a população de javalis em Portugal, e entre outros, nomeadamente que:

«1- Apresente, publique e publicite, no prazo de três meses, um estudo sobre a dimensão e densidade da população de javalis em Portugal, podendo recorrer ao recém-criado Centro de Competências para o Estudo, Gestão e Sustentabilidade das Espécies Cinegéticas e Biodiversidade, que inclua informação detalhada sobre os seguintes aspetos:

a) A distribuição espacial dos efetivos populacionais;

b) A evolução temporal dos efetivos populacionais;

c) Relação dos pedidos de controlo de densidade populacional de javalis e sua distribuição espacial por concelho;

[…]

e) Relação dos prejuízos causados aos agricultores, em particular na pequena agricultura, e indemnizações concedidas pelo Estado, por entidades gestoras de zonas de caça e por outras entidades ou particulares.

2- Assegure o financiamento deste estudo através de um reforço das verbas afetadas ao Fundo Florestal Permanente, com base nas receitas em licenciamento de caça.

3- Implemente as necessárias medidas, legislativas ou não, por forma a, com urgência, elaborar um plano de controlo da densidade da população de javalis e do seu estado sanitário, no território nacional, a definir de forma participada e a executar sob responsabilidade do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas.

[…]

6- Estabeleça uma medida expedita para ressarcimento célere e desburocratizado dos pequenos agricultores pelos prejuízos causados por javalis.»

Infelizmente, cerca de um ano depois da publicação da referida Resolução da Assembleia da República o problema mantém-se e cremos mesmo que se agravou, sendo que o Grupo Parlamentar do CDS-PP recebe, reiteradamente, exposições de problemas causados por javalis, muitas vezes com graves prejuízos materiais.

Comente este artigo
Anterior Incêndios: “Pouca intervenção” nas áreas ardidas em 2017 com expansão do eucalipto - investigador
Próximo Regantes do Roxo querem água do Alqueva com preço “mais justo”

Artigos relacionados

Últimas

Coletivo de ativistas entra na sede da Navigator para “denunciar campanhas enganosas” promovidas pela empresa de celulose

Na semana da Mobilização Global pelo Clima, que culminará na próxima sexta-feira com uma greve a nível mundial, o coletivo de ativistas Climáximo entrou na sede da empresa de celulose, […]

Últimas

Nersant junta-se ao NERE em projecto de promoção do empreendedorismo no Alentejo

A Nersant — Associação Empresarial da Região de Santarém, é uma das associações empresariais regionais parceiras do projecto financiado pela União Europeia “Business +2.0”, […]

Comunicados

Stepping up EU Action to Protect and Restore the World’s Forests

Communication from the European Commission
Stepping up EU Action to Protect and Restore the World’s Forests.
2019, July 24th
After last December’s announcement of the EU’s  […]