Carrefour belga apoia os produtores locais

Carrefour belga apoia os produtores locais

A cadeia de distribuição Carrefour, na Bélgica, está a apostar fortemente na aquisição de produtos regionais belgas. A empresa anunciou que está atualmente a vender mais de 10.000 produtos regionais oriundos de 728 produtores de toda a Bélgica.

“Nestes tempos especiais, a colaboração com produtores locais é mais importante do que nunca. Devido às medidas de proteção à pandemia de Covid-19 os produtores locais ficaram limitados, agora que os estabelecimentos de restauração e os mercados estão fechados. É por esse motivo que o Carrefour decidiu conceder aos produtores acesso a todas as suas lojas, e não apenas às da sua região, como é nossa prática”, refere a empresa no seu site institucional.

Na prática isto significa que os produtores e as lojas locais da cadeia podem fechar contratos de abastecimento sem a participação da central de compras do Carrefour, numa lógica de cadeias curtas.

“Os produtores podem assim abastecer diretamente as lojas e o Carrefour adapta-se ao processo natural de produção e respeita a sazonalidade e o ritmo dos produtores. O Carrefour garante transparência sobre a origem e a autenticidade do produto”.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Farm Europe: o que precisamos e o que não precisamos
Próximo Granizo causa estragos e receios de perda total de colheitas no Vale da Vilariça

Artigos relacionados

Sugeridas

La cotización de la almendra ecológica alcanza su máximo anual


La cosecha en almendra sigue avanzando, lo que contribuye al progresivo aumento de la oferta. Esto ha generado descensos en los precios en el mercado nacional, […]

Nacional

MAI elogia “cumprimento rigoroso” do modelo de combate em Vila de Rei e Mação

“Houve um cumprimento rigoroso [nos incêndios que começaram no sábado na região Centro] daquelas que são as orientações estratégicas definidas no modelo de combate aos incêndios rurais: prioridade absoluta à […]

Nacional

Incêndios: Ministro assegura inexistência de duplicação de fundos no apoio

Nelson de Souza foi chamado à Comissão dos Assuntos Europeus pelo PSD, que queria saber como e onde têm sido utilizados os 50,6 milhões de euros (ME) atribuídos através do Fundo de Solidariedade da União Europeia (FSUC) para ajudar na reconstrução pelos incêndios de junho e de outubro de 2017, […]