CAP e Pingo Doce renovam compromisso de pagamento aos produtores por mais 36 meses

CAP e Pingo Doce renovam compromisso de pagamento aos produtores por mais 36 meses

[Fonte: CAP] O Pingo Doce vai prolongar por mais 36 meses a medida extraordinária, criada em 2012, de antecipação de pagamento aos produtores nacionais para uma média de 10 dias.

O acordo agora firmado prolonga por três anos a medida extraordinária de antecipação de pagamento aos produtores nacionais para uma média de 10 dias, sendo que até aqui a medida vigorava por 12 meses.

Esta iniciativa entre a CAP e o Pingo Doce, em vigor desde 2012, consiste na antecipação para uma média de 10 dias e sem custos financeiros para o produtor, do prazo de pagamento praticado pelo Grupo.

Na sua origem está a intenção de apoiar os produtores nacionais do sector agrícola com que trabalha e que são membros da Confederação dos Agricultores de Portugal.

A medida agora renovada entrou em vigor no dia 1 de Maio de 2019.

Comente este artigo
Anterior Edição de genoma em debate na Feira Nacional de Agricultura
Próximo Alqueva recebe missão empresarial

Artigos relacionados

Sugeridas

Incêndios: Especialista defende que combate seja feito por entidade única com corpo mais profissionalizado

[Fonte: SAPO 24]

O especialista em ecologia do fogo Joaquim Sande Silva defendeu hoje a necessidade de “uma revolução” no combate aos incêndios, com a criação de uma única entidade responsável pelo dispositivo de prevenção e combate, com um corpo mais profissionalizado. […]

Comunicados

Terras “sem dono conhecido” são “bode expiatório” já cego e coxo…

Sucessivos Governos têm participado activamente na criação do “bode expiatório” das parcelas alegadamente “sem dono conhecido” como causa dominante da ocorrência dos Incêndios Florestais e Rurais. […]

Sugeridas

CAP esclarece que pagamentos aos agricultores são apenas uma antecipação da PAC

A propósito das notícias hoje divulgadas acerca dos pagamentos aos agricultores a efetuar por parte do governo a partir da próxima segunda-feira, a CAP vem esclarecer que se tratam de verbas anuais no âmbito da Política Agrícola Comum.