Campanha europeia quer promover confiança nas escolhas alimentares

Campanha europeia quer promover confiança nas escolhas alimentares

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) têm em curso este Verão, em Portugal, a campanha #EUChooseSafeFood, que visa promover a confiança nas escolhas alimentares. Lançada a 31 de Julho, esta é uma campanha de âmbito europeu, promovida pela EFSA em parceria com as autoridades nacionais.

Os objectivos da iniciativa são «consciencializar a população para a ciência que está por trás da segurança alimentar na União Europeia e para ajudar os consumidores a tomarem decisões informadas acerca das escolhas alimentares do dia-a-dia», «contar a história dos cientistas que trabalham para garantir a segurança dos nossos alimentos» e «incentivar os cidadãos a pensarem criticamente sobre as suas escolhas alimentares diárias». Assim, a campanha vai procurar divulgar informação de utilidade prática para os consumidores – ajudar a decifrar as etiquetas, compreender os aditivos, aconselhar sobre o porquê de as batatas cruas não deverem ser conservadas no frigorífico, entre outras –, com um estilo de comunicação «informativo, fácil de digerir e alegre».

A iniciativa também vai explicar o papel da EFSA na contribuição para as normativas europeias, que procuram proteger os consumidores e toda a cadeia alimentar. Esta campanha dirige-se a um público de cidadãos não especializados, com idades entre os 25 e os 45 anos, com um enfoque extra nas mulheres e pais jovens.

O site oficial da campanha disponibiliza vários tipos de materiais, em diferentes línguas. «Esta iniciativa é extremamente importante e vai contribuir para fortalecer a confiança dos consumidores no sistema alimentar. Esta campanha destaca o papel crucial da cooperação constante entre EFSA, autoridades competentes, organizações de consumidores, produtores alimentares, academia e a sociedade civil, através da ASAE enquanto Autoridade de Segurança Alimentar e seu focal point nacional. É essencial que os cidadãos europeus conheçam e, acima de tudo, confiem nos alimentos que ingerem, onde quer que estejam dentro da geografia da União Europeia, conhecida como o espaço alimentar mais seguro do Mundo», afirma Filipa Melo de Vasconcelos, subinspectora-geral da ASAE.

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Bolsa do Porco - Semana 34/2021 - Manutenção
Próximo Centromarca aplaude nova legislação de combate às práticas comerciais desleais

Artigos relacionados

Nacional

CAPOLIB atribuiu subsídios aos criadores de pequenos ruminantes

A Cooperativa Agrícola de Boticas (CAPOLIB) procedeu à entrega das compensações financeiras aos criadores de pequenos ruminantes (caprinos e ovinos) do Concelho. […]

Últimas

Desastres climáticos são mais frequentes mas causam menos mortos – ONU

Os desastres climáticos estão a atingir o mundo quatro a cinco vezes mais e a causar sete vezes mais danos do que na década de 1970, mas menos mortos, disse […]

Nacional

Portimão: Zona de Caça Associativa do Moinho da Rocha vai ganhar nova sinalética

Imprimir
Por • 25 de Maio de 2017 – 16:40

A zona de caça associativa do Moinho da Rocha terá […]