Câmara agradada com instalação de Secretaria de Estado em Castelo Branco

Câmara agradada com instalação de Secretaria de Estado em Castelo Branco

“Vemos com agrado o reforço desta descentralização, com a criação de três Secretarias de Estado no interior do país e, sobretudo, com a vinda da Secretaria de Estado da Conservação da Natureza, Florestas e Ordenamento do Território em Castelo Branco”, afirmou Luís Correia à agência Lusa.

O autarca entende que é desta forma que se faz o caminho para o equilíbrio e coesão territorial do país.

“Para nós, representa o reforço do compromisso do Governo com o interior, com uma maior proximidade entre o Governo e a região. Isso é sempre de louvar”, concluiu.

O Governo decidiu avançar nesta legislatura com a descentralização de três Secretarias de Estado que vão ficar instaladas em cidades do interior.

Em Bragança fica instalada a Secretaria de Estado da Valorização do Interior, Castelo Branco recebe a Secretaria de Estado da Conservação da Natureza, Florestas e Ordenamento do Território, e, na Guarda, fica a Secretaria de Estado da Ação Social.

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Concentração pelo Mundo Rural - Por Portugal
Próximo Em destaque Agronegócio - 3.º Trimestre de 2019

Artigos relacionados

Sugeridas

Incêndios de outubro de 2017. Muitos tiveram origem em queimadas, EDP pode ser responsável pelo da Lousã

Muitos dos incêndios ocorridos a 15 de outubro de 2017 tiveram origem em queimas e queimadas intencionais e o início do fogo da Lousã estará associado a uma linha elétrica gerida pela EDP, […]

Últimas

Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 15 a 21 Junho 2020

As cotações médias nacionais de novilha e de novilho 12 a 24 meses de raça Turina desceram 0,075 €/kg P. Carcaça. […]

Sugeridas

“Invasão” de culturas intensivas no Alqueva gera receios. Agricultores dizem que medos são infundados

A “invasão” do Alentejo por culturas intensivas “atraídas” pelo regadio do Alqueva está a gerar polémica, com populações e ambientalistas a terem receios de impactes negativos e agricultores a dizerem que são infundados. […]