Caçadores contestam proibição da caça à rola e exigem compensações do Governo

Caçadores contestam proibição da caça à rola e exigem compensações do Governo

ICNF anunciou na sexta-feira que, afinal, não é permitida a caça à rola-comum nos dias 15 e 22 de Agosto, que estava previsto no plano venatório anunciado em Maio.

Surpreendidos com a decisão da passada sexta-feira do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) de suspender as duas primeiras datas em que era permitida a caça à rola-comum, a 15 e 22 de Agosto, os caçadores criticam a forma como o processo foi conduzido, repudiam a medida, e exigem “compensações para as zonas da caça”. E avisam: “Os caçadores portugueses e as entidades gestoras de zonas de caça têm razões para estar revoltados e indignados.”

Em comunicado, as organizações do sector da caça de primeiro nível consideram ter sido alvo de “falta de respeito e de lealdade” pela decisão “unilateral e inesperada” do Governo, […]

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Charco permanente para apoio à fauna selvagem
Próximo Future agri-food export promotion policy

Artigos relacionados

Últimas

FNA: Dia da Apicultura – 12 de junho – Santarém

A Feira Nacional da Agricultura (FNA21) decorre de 9 a 13 de Junho de 2021, no Centro Nacional de Exposições, em Santarém. Num ano de retorno à Feira após as restrições decorrentes […]

Últimas

Agricultura não pode parar! – João Dinis

A Agricultura não pode parar com especial atenção pela Agricultura Familiar. É que falar em Agricultura é falar em alimentação, e quando se […]

Últimas

Açores: Novo Regime Jurídico da Reserva Agrícola Regional publicado em DR

O diploma que prevê a segunda alteração ao novo Regime Jurídico da Reserva Agrícola Regional (RAR) está publicado em Diário da República, […]