Brasil: Esalq/USP é destaque do Guia do Estudante Profissões Vestibular 201

Brasil: Esalq/USP é destaque do Guia do Estudante Profissões Vestibular 201

[Fonte: Gazeta Rural]

ORO AGRI projeta crescimento recorde no Brasil

9

Um dos principais veículos de publicação de Instituições de Ensino Superior do Brasil e de avaliação de cursos superiores de bacharelado e licenciatura, o Guia do Estudante, da Editora Abril, traz a Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq/USP), como um de seus principais destaques da edição 2018.

Na avaliação dos cursos superiores realizado pela publicação, a Esalq conquistou cinco estrelas em todos os cursos de graduação oferecidos pela entidade que foram avaliados em 2018. “É muito importante o reconhecimento da sociedade em relação aos cursos oferecidos pela instituição. No caso da Esalq, que tem uma história de mais de 100 anos de ensino na área de ciências agrárias e aplicadas, o reconhecimento é ainda maior, porque todos os cursos avaliados tiveram a nota máxima”, comemora o Professor Luis Reynaldo Ferracciú Alleoni, do Departamento de Ciência do Solo, Presidente da Comissão de Cultura e Extensão Universitária da Esalq/USP, coordenador do Programa SolloAgro de Educação Continuada em Agricultura Sustentável.

Os cursos avaliados que atingiram a nota máxima são: Administração, Ciências dos Alimentos, Ciências Biológicas (licenciatura e bacharelado), Ciências Econômicas, Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal e Gestão Ambiental. Os resultados constam no Guia do Estudante Profissões – Vestibular 2019, já nas bancas e, em breve, também no site do GE.

De acordo com o professor, esse reconhecimento ajuda o estudante que acabou de completar o ensino médio a escolher o seu curso quando for se inscrever em uma instituição para continuar os estudos e aprimorar seus conhecimentos. “Essa avaliação positiva, algo que já esperávamos, só reforça que a Esalq é hoje, sem dúvida, uma das melhores opções, além de uma das mais tradicionais em ensino, pesquisa e extensão”, acrescenta Alleoni.

Além disso, o coordenador destaca outro ponto muito importante referente aos resultados alcançados. “Para a instituição é, sem dúvida, um reconhecimento, porque a Universidade de São Paulo (USP) e, mais especificamente, a Esalq, são bancadas com recursos públicos, oriundos da arrecadação de impostos do setor produtivo e da população do Estado de São Paulo e, ser reconhecido significa dar o devido retorno à sociedade e a todo o investimento que foi feito”, enfatiza e arremata informando que, atualmente, são oferecidas na Esalq, 430 vagas anuais em sete cursos de graduação.

Sobre o SolloAgro

O Programa SollAgro de Educação Continuada em Agricultura Sustentável, da ESALQ/USP, oferece cursos em Solos, Nutrição e Adubação de Plantas e carrega em seu DNA a tradição de mais de 100 anos da instituição que tem como expertise o conhecimento qualificado sobre agricultura e formação de profissionais que fazem a diferença no cenário agro brasileiro e mundial. O programa SolloAgro oferece diferentes tipos de cursos e treinamentos, presenciais e à distância, com o selo ESALQ para qualificar ainda mais os profissionais do campo, não importa onde estejam.

Comente este artigo

O artigo Brasil: Esalq/USP é destaque do Guia do Estudante Profissões Vestibular 201 foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Anterior Avaliação qualitativa do figo à colheita
Próximo Centro de Frutologia Compal: Guarda e Mangualde receberam taças da Volta a Portugal em fruta do Centro de Frutologia Compal

Artigos relacionados

Nacional

Indicadores florestais e industriais mais recentes da Fileira do Pinho

Conheça os indicadores florestais e industriais mais recentes da Fileira do Pinho.

Últimas

Cultivares de oliveira: Frantoio

[Fonte: Vida Rural]
Cordeiro, A.M.; Calado, M.L.; Morais, N.; Miranda, A. & Carvalho, M.T.
INRB / L-INIA / URGEMP
Aspectos Gerais
Sinonímias reconhecidas: ‘Frantoiano’, […]

Últimas

Angola estima custos de 407,8 ME para recuperar de cinco anos de seca

Luanda, 04 jul (Lusa) – Angola calculou em 464,5 milhões de dólares (407,8 milhões de euros) as suas necessidades de recuperação sobre os efeitos e impactos causados pela prolongada seca, […]