Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura

Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura

Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura A Borrego Leonor & Irmão S.A. comemorou o 50º aniversário num almoço convívio que reuniu cerca de 800 convidados no CNEMA, em Santarém, a 20 de janeiro.

Estiveram presentes colaboradores, parceiros de negócio e amigos da empresa, num tributo ao seu fundador, Joaquim Borrego, que compareceu à cerimónia. Durante o almoço foi transmitido um vídeo sobre os 50 Anos da empresa, no qual parceiros de negócio e amigos recordaram a história da Borrego Leonor & Irmão S.A., dando testemunho do seu percurso no mercado agrícola e do contributo para a agricultura do Ribatejo e do país. A tarde foi animada por alguns momentos musicais com o Grupo Gentes de Almeirim, o Quarteto Nelson Pisco e a banda de David Antunes.

No discurso comemorativo dos 50 anos, Paula Borrego, Presidente do Conselho de Administração da Borrego Leonor & Irmão S.A, agradeceu o contributo de todos os parceiros de negócio e dos colaboradores da empresa.

«Somos e sempre fomos a empresa de referência do mercado agrícola. Estes predicados só são possíveis com o elevado empenho da nossa equipa administrativa, comercial, técnica e de logística, que na realidade são o nosso maior ativo.Temos um conjunto de fornecedores fiéis, os mais importantes a nível nacional e internacional, que nos têm ajudado a promover as novas soluções e as mais adequadas para cada um dos nossos clientes, respeitando as melhores práticas agrícolas, ambientais e simultaneamente atingindo boas rentabilidades económicas», afirmou a administradora.

Para o futuro próximo, a empresa Borrego Leonor & Irmão S.A. projeta um investimento em novas instalações na zona industrial de Almeirim, de modo a centralizar serviços, armazéns e áreas comerciais, e deixa em aberto uma eventual expansão para o Sul do país.

«Estamos bastante confortáveis com a nossa área geográfica de atuação, mas sempre atentos aos movimentos do setor e poderemos a qualquer momento reforçar a nossa presença no Alentejo, especialmente para acompanhar os nossos clientes de anos que começaram a explorar as potencialidades do Alqueva», acrescenta a administradora.

A inovação da empresa passará também por uma aposta clara nos serviços de agricultura digital. A Borrego Leonor & Irmão S.A. dispõe desde 2012, de uma App que agiliza o processo de aconselhamento e relação da sua equipa técnico-comercial com os empresários agrícolas e há dois anos iniciou projetos piloto na área da agricultura de precisão por deteção remota (vulgarmente designada por “imagens de satélite”) com uma empresa local que forneceu o primeiro serviço deste tipo a nível nacional.

«No futuro iremos ser inovadores na agricultura digital, onde podemos contar com os melhores serviços internacionais e nacionais dos nossos parceiros tecnológicos e comerciais», revela Paula Borrego.

Comente este artigo
Anterior Trasladan la importancia de que la futura PAC contemple mecanismos de gestión de crisis y otras medidas
Próximo DOP Jabugo certificó 68.703 piezas en 2017 con un valor de 16 millones euros

Artigos relacionados

Últimas

Número de multas relacionadas com a prevenção e proteção das florestas contra incêndios aumenta

A Guarda Nacional Republicana (GNR) levantou este ano 664 autos de contraordenação relacionados com a prevenção e proteção das florestas contra incêndios, quase o dobro em relação ao mesmo período de 2016, indicam dados da corporação enviadas à agência Lusa.

Comente este artigo […]

Nacional

Trump promete apoios de 12 mil M€ a agricultores

[Fonte: Vida Rural]

12 mil milhões de euros em apoios. Foi quanto Donald Trump prometeu aos agricultores norte-americanos que forem penalizados pela imposição de tarifas aduaneiras por parte da China e outros parceiros comerciais dos EUA, como a União Europeia.
Sonny Perdue, […]

Comunicados

A instalação de fogões de biomassa em Espanha

Apesar de a instalação de equipamentos tecnificados de biomassa para utilização térmica, lareiras e caldeiras de biomassa ter batido recorde no que respeita a número de equipamentos instalados e ter crescido acima de 1.000MW, não chegou aos 1.300 MW instalados em 2015.
Em termos gerais, segundo reflete o Observatório da Biomassa, […]