Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Setembro de 2021

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Setembro de 2021

Previsões Agrícolas

As previsões agrícolas, em 31 de agosto, apontam para um bom ano nas fruteiras. A produtividade das pomóideas deverá chegar a valores próximos dos máximos dos últimos 35 anos, com aumentos de 20% na maçã e de 40% na pera. No pêssego, a produção retoma valores na casa das 40 mil toneladas (+15%, face à campanha anterior), enquanto no kiwi o rendimento unitário rondará as 14 toneladas por hectare. Nos amendoais, a entrada em produção dos novos pomares de regadio, mais intensivos, foi decisiva para o aumento da produtividade (+20%). Quanto à vinha para vinho, prevê-se que as quebras de produtividade nas regiões vitivinícolas do Minho, Tejo e Lisboa sejam compensadas pelos aumentos nas restantes, mantendo uma produtividade global semelhante à obtida na vindima anterior.

Nas culturas anuais, destaque para a produtividade historicamente elevada no tomate para a indústria (98,5 toneladas por hectare). No milho para grão, espera-se um aumento no rendimento unitário de 5%, num ano sem problemas de gestão dos recursos hídricos. No arroz, a variação da produtividade será igualmente de 5%, mas, no entanto, ficará aquém da média do último quinquénio, essencialmente devido ao grau de infestação das searas com milhã. Quanto à batata, a produção deverá ser semelhante à da campanha anterior (369 mil toneladas).

Gado, aves e coelhos abatidos

O peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo em julho de 2021 foi 39 708 toneladas, o que correspondeu a um acréscimo de 2,1% (-7,0% em junho), devido ao maior volume de abate registado nos bovinos (+4,5%), suínos (+0,9%), ovinos (+19,9%) e caprinos (+16,3%). O peso limpo total de aves e coelhos abatidos e aprovados para consumo foi 33 121 toneladas, o que representou um acréscimo de 5,2% (+8,9% em junho), devido ao maior volume de abate de galináceos (+7,9%), patos (+3,7%) e coelhos (+1,6%).

Nota explicativa: salvo indicação em contrário, as taxas de variação referem-se sempre a variações homólogas

Produção de aves e ovos

O volume de frango aumentou 14,6%, com uma produção de 26 094 toneladas (+12,7% em junho), tendo em número de cabeças registado também um acréscimo de 13,2% (+13,1% em junho). A produção de ovos de galinha para consumo apresentou uma redução de 1,0% (-2,5% em junho), situando-se nas 8 980 toneladas.

Produção de leite e produtos lácteos

A recolha de leite de vaca foi 164,9 mil toneladas, o que representou um aumento de 0,8% face ao mês homólogo (-0,2% em junho). O fabrico de produtos lácteos teve uma redução de 3,7% (-4,1% em junho), devido principalmente à quebra de produção do leite para consumo (-3,7%), mas também dos leites acidificados (-8,0%), manteiga (-1,9%) e queijo de vaca (-13,1%).

Pescado capturado

O volume de capturas de pescado em Portugal aumentou 25,1% (-13,0% em junho), justificado pela maior captura de peixes marinhos (nomeadamente cavala, mas também carapau, atuns, biqueirão e sardinha). Às 16 967 toneladas de pescado correspondeu uma receita de 32 842 mil euros, valor que representou um acréscimo de 12,7% (+5,0% em junho). O preço médio do pescado descarregado foi 1,86 Euros/kg, ou seja, um decréscimo de 11,1% (+17,9% em junho).

Preços e índices de preços agrícolas

Em agosto de 2021, as variações mais significativas, em módulo, no índice de preços de produtos agrícolas no produtor, foram observadas nos ovos (+22,4%), frutos (+10.9%), azeite a granel (+10,6%), ovinos e caprinos (+9,1%) e aves da capoeira (-8,2%).

Em comparação com o mês anterior, as variações de maior amplitude verificaram-se na batata (-28,8%), suínos (-10,4%), aves de capoeira (-9,8%) e hortícolas frescos (-6,1%).

Em junho de 2021, o índice de preços de bens e serviços de consumo corrente (INPUT I) registou uma variação positiva de 7,2% e o índice de preços de bens e serviços de investimento (INPUT II) aumentou 3,6%. Relativamente ao mês anterior, assistiu-se a um aumento de 0,8% no índice de preços de bens e serviços de consumo corrente, enquanto que no índice de preços de bens e serviços de investimento houve uma variação de +0,3%.

→ Consulte aqui os documentos ←

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Agosto de 2021

 

 

O artigo foi publicado originalmente em INE: publicações.

Comente este artigo
Anterior Não é o PS, somos nós - Henrique Pereira dos Santos
Próximo Dia de Campo Projeto “Nutri2Cycle” – David Fangueiro – ISA

Artigos relacionados

Últimas

Protocolo de Colaboração entre a Bolsa Nacional de Terras e a Bolsa de Terras de Vagos

[Fonte: GPP]
A Bolsa Nacional de Terras estabelece protocolo com a Bolsa de terras de Vagos, entre a Entidade Gestora da Bolsa de terras (DGADR) e o Município de Vagos, […]

Últimas

Previsão período alargado – 14 dez. a 10 jan. 2021

Precipitação total semanal e temperatura média com valores acima da média […]

Últimas

Gisele Bündchen responde a ministra de Bolsonaro: “Mau brasileiro é quem está a desflorestar a Amazónia”

Esta quinta-feira tornou-se pública a carta que Gisele Bündchen enviou à ministra da Agricultura de Bolsonaro. Segundo Tereza Cristina, recorde-se, a modelo “é […]