BiodivSummit, uma conferência focada na temática da diversidade biológica

BiodivSummit, uma conferência focada na temática da diversidade biológica

O Município de Proença-a-Nova promove, a 22 e 23 de maio, o BiodivSummit, uma conferência focada na temática da diversidade biológica que se realizará no Centro Ciência Viva da Floresta com a presença de especialistas de diferentes áreas de atividade, mas com um objetivo comum: refletir sobre a biodiversidade e novas estratégias que conjuguem os propósitos do desenvolvimento económico com as exigências de sustentabilidade ambiental e de recursos.

“Humanidade: Extinção ou Continuidade”, “Bio, Vegan, Green e Sustentabilidade”, “Plantas Aromáticas e Medicinais – Futuro com História”, “Alterações Climáticas: Oportunidades e Impactos”, “Diferentes Ecossistemas, uma Biodiversidade” e “Novas Estratégias de Biodiversidade” são os seis momentos que compõem o BiodivSummit e que, para o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova refletem a importância de se levar a cabo um amplo debate sobre o planeta que hoje temos, a partir de um chavão como o de biodiversidade, mas com consequências diretas no comportamento do dia a dia.

“Mais do que trocar ideias sobre biodiversidade, alterações climáticas ou sustentabilidade, que é importante, o desafio é que cada um tenha a consciência de que o impacto que nós, humanos, temos vindo a causar ao planeta, tem que ser corrigido agora, com as nossas atitudes e ações. As gerações que nos antecederam, ainda que com muito menos recursos do que nós, tinham implementados conceitos como economia circular ou sustentabilidade ambiental, com a ligação aos ciclos da terra e das estações, num equilíbrio com o meio envolvente que não soubemos preservar”, considera João Lobo. “A urgência de se preservar a diversidade biológica existente deverá levar a que seja criada de forma afirmativa legislação que enquadre as mais valias a pagar pela manutenção das florestas e sua biodiversidade, reconhecendo o seu impacto no bem-estar coletivo e constituindo importante fonte de rendimento para aquelas que todos os dias são seus guardiões”, defende.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Dezenas de variedades STET Holland apresentadas em Dia de Campo
Próximo Força Aérea “tudo fez para que contratos fossem feitos com a maior brevidade possível”

Artigos relacionados

Últimas

Plano Nacional de Regadio. Nova prorrogação de prazos

O prazo para apresentação de candidaturas ao abrigo do Anúncio de Abertura n.º 02/DRE/2019 foi novamente prorrogado, execionalmente até às 23.59 do dia 17 de novembro. […]

Últimas

Regantes procuram otimizar ao máximo a eficiência no transporte e distribuição de água

“Já existe em Portugal uma matriz comum de avaliação da eficiência do uso da água e da energia em sistemas urbanos de abastecimento de água, […]

Nacional

Retoma de embalagens pelo Valorfito cresce em 2018

Em 2018, o sistema Valorfito procedeu à retoma de 51,5% das embalagens de produtos fitofarmacêuticos distribuídos em Portugal – face a uma taxa de 50,1% em 2017. […]