Barragem de Campilhas está a 9.1% da sua capacidade, preocupante, no mínimo

Barragem de Campilhas está a 9.1% da sua capacidade, preocupante, no mínimo

No último dia do mês de janeiro e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se um aumento do volume armazenado em seis bacias hidrográficas e uma descida em outras seis.

Os dados publicados pelo SNIRH- Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos indicam que das 59 albufeiras monitorizadas, 21 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 14 têm disponibilidades inferiores a 40%.

Na bacia do Sado encontramos a albufeira de Campilhas, o caso mais preocupante, com apenas 9.1% de capacidade de armazenamento.

Trata-se de uma barragem de aterro. Possui uma altura de 35 m acima da fundação (28 m acima do terreno natural) e um comprimento de coroamento de 711 m (largura 8 m). O volume da barragem é de 680.000 m³. Possui uma capacidade de descarga máxima de 114 (descarga de fundo) + 124 (descarregador de cheias) m³/s.

A albufeira da barragem apresenta uma superfície inundável ao NPA (Nível Pleno de Armazenamento) de 3,33 km² e tem uma capacidade total de 27,156 Mio. m³ (capacidade útil de 26,156 Mio. m³). As cotas de água na albufeira são: NPA de 108 metros, NMC (Nível Máximo de Cheia) de 109,15 metros e NME (Nível Mínimo de Exploração) de 92,53 metros.

Comente este artigo
Anterior Eurodeputada do PS diz nos Açores que manter verba do POSEI é prioridade do partido
Próximo Nuno Russo: “é preciso apoiar a agricultura para contribuir para um desenvolvimento coeso do território”

Artigos relacionados

Eventos

Balanço do Projeto de Promoção da Pera Rocha nos Mercados Externos – 30 de janeiro – Bombarral

A ANP – Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha convida para assistir ao Seminário Final sobre o Projeto de Promoção da Pera […]

Últimas

Sogrape compra quinta em Bucelas

A Sogrape anunciou a aquisição da Quinta da Romeira, em Bucelas, propriedade que marca a entrada do líder de mercados dos vinhos em Portugal na região de Lisboa. […]

Dossiers

El fantasma de la renacionalización de la PAC vuelve a planear ante los recortes en el presupuesto europeo

Fue una de las opciones que se barajaron durante los primeros albores al hablar de la reforma de la PAC, pero acabó […]