Avaliação do Impacto Económico Causado pela Retirada de Substâncias Activas de Culturas Chave em Portugal

Avaliação do Impacto Económico Causado pela Retirada de Substâncias Activas de Culturas Chave em Portugal

A perspetiva de redução da disponibilidade de soluções tecnologicamente determinantes como são exemplo os produtos fitofarmacêuticos, objeto deste trabalho, representa uma séria ameaça à competitividade da agricultura portuguesa e, consequentemente, um significativo impacto a nível económico e social.

Pelo facto de existir hoje uma probabilidade elevada de várias substâncias ativas, atualmente autorizadas no nosso país, virem a ser proibidas num horizonte temporal mais ou menos alargado, foi feita uma avaliação do impacto deste cenário na nossa economia agrária, tomando como base de análise cinco fileiras produtivas chave do sector: vinho, azeite, pera rocha, tomate de indústria e milho-grão

→Descarregue aqui o relatório final em pdf ←

Comente este artigo
Anterior Projeto cultivar segurança
Próximo Felisbela Torres de Campos assume Presidência da ANIPLA

Artigos relacionados

Sugeridas

Comissão prepara chumbo de insecticidas com clorpirifos-metilo. CAP contra

A Direcção Geral de Saúde da Comissão Europeia vai realizar, no próximo dia 21 de Outubro, em Bruxelas, uma reunião onde consta a proposta de “não aprovação” da substância activa clorpirifos-metilo, […]

Últimas

Aquecimento global está a matar os insetos e a pôr em risco o homem

O número de gafanhotos, moscas, mosquitos, borboletas, formigas, aranhas, escorpiões, centopeias entre muitos outros, diminuiu entre 10 a 60 vezes nos últimos 70 anos, […]

Comunicados

Que futuro para o sector agrícola?

Lisboa, 7 Junho 2018 | A ANIPLA e a ECPA, respetivamente as associações nacional e europeia para a proteção das plantas, participam na 55.ª Feira Nacional da Agricultura, que se realiza até ao próximo dia 10 de Junho no CNEMA, em Santarém, este ano especialmente dedicada ao tema “Olival e Azeite”. […]