Augusto Santos Silva. Europa tem de envolver os cidadãos na transição energética

Augusto Santos Silva. Europa tem de envolver os cidadãos na transição energética

O ministro dos Negócios Estrangeiros avisa que a Europa não pode fazer as necessárias transições digital, energética e ambiental sem envolver os cidadãos. O alerta foi feito na sessão de abertura do Encontro Anual do Conselho da Diáspora Portuguesa, que decorre em Cascais.

Augusto Santos Silva reconhece que a agenda da Comissão Europeia, no que toca ao plano para a transição energética, é ambiciosa, mas vai encontrar muitos entraves nos Estados-membros, um deles a Polónia.

O ministro reconhece que as decisões de Bruxelas vão ter consequências para vida dos europeus e por isso avisa que “se não queremos que o populismo cresça na Europa, tem de se explicar aos trabalhadores das fábricas movidas a carvão, explicar aos agricultores e aos criadores de gado que este é um futuro que se pode ganhar”. É preciso ainda dizer que “esta transformação económica pode significar maior produtividade, maiores rendimentos e maiores direitos,” sublinhou.

Perante uma plateia de quase uma centena de portugueses da diáspora, o governante referiu que “as remessas dos emigrantes são uma das fontes de poupança que o país tem beneficiado” e apresentou o plano que o Governo lançou a semana passada de apoio ao investimento na diáspora. Nesse âmbito, aproveitou para pedir “que estes conselheiros sejam uns belos propagandistas do país”, para espalharem este programa pelo mundo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros confidenciou ainda que muitas vezes perguntam se quer o regresso dos emigrantes e a resposta é sempre a mesma: “Quero que António Guterres continue, quero que Carlos Tavares continue para além de 2020, mas quero que o Cristiano Ronaldo regresse. Quero atrair quadros e os portugueses que estão em posições chave, em organizações internacionais, em grandes empresas, nas universidades e centros de investigação devem continuar e quero ainda mais portugueses nessas posições”.

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Comente este artigo
Anterior Produção de azeitona para azeite cresce 20% com dificuldades na gestão do bagaço da azeitona
Próximo AGRI-FISH COUNCIL: FOCUS ON DISCUSSION ON CAP PRESIDENCY’s REPORT & INFO POINTS

Artigos relacionados

Sugeridas

Arranque das medidas aos agricultores afectados pelos incêndios

O Ministro da Agricultura apresentou hoje em Oliveira do Hospital as novas medidas de apoio aos agricultores afetados pelos incêndios. Capoulas Santos reuniu com os Presidentes das Comunidades Intermunicipais com mais concelhos atingidos pelos incêndios deste verão para explicar de que forma serão aplicadas estas medidas e a quem se destinam. […]

Newsletters

ENRD Newsletter – Junho 2020

A Rede Europeia de Desenvolvimento Rural lançou a ENRD Newsletter de junho de 2020 a qual, entre outros assuntos, destaca uma pequena exploração de apicultura na Hungria que, […]

Últimas

Covid-19: Aprovadas 504 operações com 88 ME de financiamento em créditos para setor primário

A ministra da Agricultura avançou hoje que, até 21 de maio, no âmbito da linha de apoio à economia covid-19, foram aprovadas 504 operações do […]