Atrasos na execução dos fundos aumentam risco sobre orçamento europeu, alerta Tribunal de Contas Europeu

Atrasos na execução dos fundos aumentam risco sobre orçamento europeu, alerta Tribunal de Contas Europeu

[Fonte: ECO]

As autorizações orçamentais por liquidar, na União Europeia (UE), atingiram um novo recorde de 267,3 mil milhões de euros, em 2017. O Tribunal de Contas Europeu (TCE) alerta para o efeito que estas podem ter em execuções orçamentais futuras, sendo uma fonte de pressão no orçamento comunitário.

Estas autorizações — dinheiro que os diferentes programas (Horizontes 2020, Erasmus+, etc) comprometeram, mas que não foi executado (pago) — criam uma “onda de exercícios acumulados que pode provocar grandes constrangimentos no futuro“, aponta o conselheiro João Figueiredo, na apresentação do Relatório Anual do Tribunal de Contas Europeu, relativo ao exercício de 2017. A instituição recomenda uma melhor gestão do risco de acumulação.

Do montante disponível para as autorizações, atribuíram-se 158,7 mil milhões de euros (99,3% do total), mas os pagamentos realizados foram na ordem dos 124,7 mil milhões de euros. O Orçamento comunitário é construído com base nestas duas variáveis: as autorizações (que é sempre mais avultado) e os pagamentos (que o valor efetivamente gasto). Por exemplo, a Comissão Europeia defende uma dotação de autorizações orçamentais de 373 mil milhões de euros (a preços correntes) para a futura Política de Coesão para 2021-2027.

“A utilização dos recursos disponíveis através dos fundos europeus estruturais e de investimento (FEEI) continua a revelar-se difícil para os Estados-membros”, indica o TCE no relatório.

No final de 2017, Portugal tinha autorizações por liquidar para o período de 2014-2020 no valor de 8.817 milhões de euros, o que se traduz em 9,96% das despesas anuais da Administração Pública. O país que apresentou uma maior discrepância foi a Polónia, onde os pagamentos foram na ordem de 5.800 milhões de euros, enquanto as autorizações por liquidar chegaram aos 33 mil milhões de euros.

Comente este artigo

O artigo Atrasos na execução dos fundos aumentam risco sobre orçamento europeu, alerta Tribunal de Contas Europeu foi publicado originalmente em ECO.

Anterior Ciclo de seminários - “Pontes entre a agricultura familiar e a agricultura biológica” - 18, 24 e 25 de janeiro - Guarda, Viseu e Vairão (resp)
Próximo Cotações – Bovinos – Informação Semanal – 31 Dezembro 2018 a 6 Janeiro 2019

Artigos relacionados

Sugeridas

Associação de proprietários e beneficiários do Alqueva

A APBA – Associação de Proprietários e Beneficiários do Alqueva, é formalmente apresentada no próximo dia 11 de outubro, pelas 18 horas, no auditório da EDIA, em Beja.
A APBA, surge na sequência da série de sessões abertas que a EDIA promoveu há 1 ano atrás para a apresentação do Modelo Participativo dos Perímetros de Rega de Alqueva aos proprietários e agricultores dos seus perímetros de rega. […]

Cotações ES

Los precios de los corderos alcanzan máximo anual

[Fonte: Agropopular – Cotações]

A lo largo de la semana, los corderos siguieron sumando subidas, que al final de la misma se pararon con la repetición de que se registró en la Lonja Agropecuaria de Extremadura. Pero a pesar de esta repetición, […]

Nacional

Incêndios: Comissão técnica já está pronta

A comissão técnica independente para avaliar o que se passou nos incêndios de Pedrógão Grande será presidida por João Guerreiro, antigo reitor da Universidade do Algarve e ex-presidente da Comissão Coordenação de Desenvolvimento Regional daquela região entre 1996 e 2003. O nome foi indicado pelo Conselho de Reitores da Universidades Portuguesas que já […]