Assinatura de protocolos das linhas de crédito para apoio aos incêndios 2017

Assinatura de protocolos das linhas de crédito para apoio aos incêndios 2017

[Fonte: IFAP]

Realizou-se no dia 03 de janeiro, nas instalações do IFAP, na Rua Castilho, a Assinatura do Protocolo das Linhas de Crédito Garantidas para comercialização de madeira queimada de resinosas e para parqueamento de madeira de resinosas, que contou com a presença do Conselho Diretivo do IFAP e de diversas Instituições de Crédito.

O montante global de crédito a conceder é de respectivamente 3 e 5 milhões de euros, sendo o crédito concedido sob a forma de empréstimo reembolsável, pelas Instituições de Crédito que celebraram protocolo com o IFAP, bem como as entidades do Sistema Português de Garantia Mútuo, devendo o Beneficiário recorrer a estas Instituições para apresentar a sua candidatura a esta Linha de Crédito.

Quaisquer dúvidas relativas ao pagamento deverão ser enviadas para o endereço de correio eletrónico ifap@ifap.pt, ou ainda pelos restantes canais de atendimento que tem ao seu dispor: Atendimento Presencial, na Rua Fernando Curado Ribeiro, n.º 4G, em Lisboa, Atendimento Eletrónicoou pelo Atendimento Telefónico, através de 217 513 999.

Nota: Esta informação não dispensa a consulta de legislação

Comente este artigo
Anterior Ministro anuncia as quatro prioridades do Portugal 2030
Próximo Seca - Campanha de Rega 2018 será preocupante

Artigos relacionados

Nacional

Incêndios: “Se o interior ficou sem árvores, então que nas cidades deixem de usar carros”

[Fonte: O Jornal Económico]

Os incêndios são uma constante para as pessoas do distrito de Castelo Branco, mas, a cada ano, parecem mais intensos e mais extremos. Em Vila de Rei, fala-se do eucalipto, das terras abandonadas, mas também de um clima em mudança. […]

Últimas

Investigação aposta na valorização de produtos e subprodutos agrícolas

[Fonte: Vida Rural]
Escolhemos cinco projetos de investigação, que receberam Bolsas de Ignição, no âmbito do Programa INOV C 2020, para ilustrar a aposta que muitos centros nacionais de investigação fazem cada vez mais na área agroalimentar. Desde o aproveitamento do soro das queijarias para bebidas fermentadas, […]

Nacional

Um reitor para o futuro: sobre o fim da carne na Universidade de Coimbra – Nuno Alvim

[Fonte: Público]

A UC não proibiu os seus estudantes de comer carne de vaca, o que podem perfeitamente ainda fazer nas suas casas ou em restaurantes, tendo-se limitado apenas a vedar esse alimento nas suas cantinas, decisão essa que foi motivada por um consenso existente ao nível dos principais comités científicos internacionais e entidades ambientalistas.

  […]