As águias-de-bonelli da Grande Lisboa vivem “extraordinariamente perto das pessoas”. Por isso há um projecto para as proteger

As águias-de-bonelli da Grande Lisboa vivem “extraordinariamente perto das pessoas”. Por isso há um projecto para as proteger

Novo projecto pretende juntar comunidades locais, autoridades, empresas e municípios na protecção da águias-de-bonelli na Área Metropolitana de Lisboa. Neste momento, há entre 12 e 14 casais na região.

É a mais pequena e discreta das três grandes águias que existem em Portugal e, apesar de “esquiva”, encontra-se “extraordinariamente perto das pessoas”. Essa proximidade acaba por colocar as águias-de-bonelli no “limiar da sobrevivência”, dados os riscos de perda do seu habitat. Agora, há um projecto metropolitano na região de Lisboa para proteger estas aves de rapina também chamadas de águias-perdigueiras.

O LxAquila, assim se chama, foi apresentado esta terça-feira e pretende juntar as comunidades locais, autoridades, como o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, empresas privadas e municípios para proteger e conservar esta espécie na Grande Lisboa. Que se tornem, no fundo, guardiões desta ave numa região onde existem 12 a 14 casais que vivem junto a zonas urbanas, estando a maioria fora de áreas protegidas e, por isso, mais expostas a riscos.

“Estas águias vivem extraordinariamente perto das pessoas, o que é muito raro. Por um lado, temos a oportunidade de ver e conviver com esta ave incrível, mas por outro significa que as águias estão no limite da sua tolerância: qualquer perturbação extra pode levá-las a abandonar o território”, frisa Joaquim Teodósio, coordenador deste projecto e do Departamento de Conservação Terrestre da Sociedade Portuguesa para o Estudo das

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior Morcegos reduziram pragas nas culturas do Vale do Tua
Próximo PCP vai apresentar plano estratégico para a soberania alimentar do país

Artigos relacionados

Nacional

Menos 47% de incêndios e menos 38% de área ardida em 2020

Terminou dia 30 de setembro o período de maior empenhamento operacional dos meios do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) para 2020, naquele que foi o terceiro […]

Dossiers

Feromonas que são alternativa a pesticidas vencem prémio de inovação da UE

A cofundadora da empresa de biotecnologia BioPhero, Irina Borodina, foi distinguida com o Prémio da União Europeia para Mulheres Inovadoras pelo desenvolvimento de feromonas que podem ser uma alternativa aos pesticidas. […]

Últimas

Oferta de emprego – Engenheiro Agrónomo – Setúbal

A empresa BBKW desenvolve a sua principal atividade no setor de soluções de secagem. Iniciou a sua atividade no ramo das ervas aromáticas com o secador solar BBLOX, e atualmente a sua área de negócio está[…]