Arraiolos recebe workshops sobre o figo da Índia a 16 de Junho

A Confraria Gastronómica do Figo e da Figueira da Índia vai realizar, no próximo dia 16 de Junho, dois workshops intitulados “Apanha e Maturação” e “Conservação e Escoamento” enquadrados nos projectos “Provere Recursos Silvestres”, dos quais é parceira.

As duas acções realizam-se em Vale do Pereiro (Arraiolos) nas instalações da empresa Pepe Aromas.

Debater as dificuldades dos produtores

As sessões visam informar e debater com os produtores as dificuldades que encontram nos processos da apanha até ao escoamento da fruta e conta com oradores com experiência em Portugal na cultura da Figueira da Índia.

Inscrições devem ser feitas através do email confrariadofigodaindia@gmail.com ou do telefone 967 099 372.

Programas:

  • Worskhop “Apanha e Maturação” (aqui)
  • Workshop “Conservação e Escoamento” (aqui)

Ver também:

Confraria Gastronómica do Figo e da Figueira da Índia reúne produtores em plataforma

Quer investir em Figo-da-Índia? Investigadores do INIAV explicam a planta e o negócio em livro

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior Ensino superior afina oferta
Próximo Previsão de longo prazo - Previsão mensal - 10 jun. a 07 jul. 2019

Artigos relacionados

Nacional

Colheita da batata confirma aumentos de produtividade de 5%

O início da apanha da batata de regadio vem confirmar um aumento na produtividade (+5%, face à campanha anterior), que ocorreu também na batata de sequeiro, […]

Nacional

Primeira versão do Green Deal de Von der Leyen alvo de críticas

Ainda é só uma primeira versão, um “documento interno” que deverá ser ainda bastante alterado antes do resultado final, mas o Pacto Ecológico Verde (Green Deal) que a comissão de Ursula von der Leyen quer ter pronta até […]

Nacional

Incêndios: Comissário diz que Europa está pronta a ajudar Portugal em caso de necessidade

O comissário europeu para a Ajuda Humanitária garantiu hoje que Portugal terá todo o auxílio que necessitar para combater incêndios, através do novo Sistema Europeu de Proteção Civil (rescUE) e insistiu em pedir desculpa pela falta de ajuda em 2017. […]