Armamar organiza mais uma Montaria ao Javali a 29 de Fevereiro. Inscrições abertas

A Câmara Municipal de Armamar está a organizar mais uma Montaria ao Javali, a realizar-se em 29 de Fevereiro, na sua Zona de Caça Municipal. As inscrições já estão abertas.

Armamar é um conhecido destino dos amantes da caça. Anualmente a Câmara Municipal organiza a Montaria ao Javali.

“É um evento muito participado, com centenas de participantes que aproveitam para conhecer Armamar, as paisagens duriense e beirã e desfrutar da gastronomia local”, diz fonte institucional da autarquia.

Inscrições

O início da montaria está marcado para as 7 horas, com a concentração dos monteiros. As inscrições estão abertas na Câmara Municipal de Armamar.

A participação na montaria tem dois preços distintos: Tipo A: 25 euros; Tipo C: 40 euros. Para mais informações pode contactar os serviços da Câmara de Armamar através do telefone 254 850 800.

Zona de Caça Municipal de Armamar

É conhecida a importância da actividade cinegética na exploração agrícola, pelo que representa no aumento sustentado do seu rendimento, na manutenção da sua actividade e pelos efeitos positivos no emprego.

Por outro lado, deve assegurar-se a conservação de espécies bravias, fomentando a exploração do seu potencial de forma sustentada.

Assim o Município de Armamar, com o apoio das entidades com assento no Conselho Cinegético Municipal, propôs-se gerir em termos cinegéticos os terrenos do município, e constituiu a Zona de Caça Municipal (ZCM) de Armamar.

10 mil hectares de área efectiva

A ZCM Armamar abrange a totalidade do município, em cerca de 10 mil hectares de área efectiva. Dadas as condições biofísicas genéricas e as intervenções que se previam, a área mostrou reunir condições para a exploração de espécies de caça, nomeadamente: coelho bravo e perdiz vermelha (espécies sedentárias); tordo comum e pombo bravo (espécies migratórias) e; javali, como caça maior.

Desde então o Município de Armamar desenvolve acções de ordenamento da fauna bravia e seu habitat em geral, e das populações de espécies cinegéticas em particular, com vista à sua exploração sustentada. A implementação da ZCM determinou ainda adaptações na exploração agro-silvo-pastoril da área do município, com o empenho de mão de obra qualificada.

Espécies Cinegéticas exploradas:

  • Javali (sus scrofa);
  • Coelho-bravo (oryctolagus cuniculus);
  • Raposa (vulpes vulpes);
  • Perdiz vermelha (alectoris rufa);
  • Rola-comum (spreptopelia turtur); Tordo-comum (turdus philomelos);
  • Pombo-bravo (columba oenas);
  • Pombo-torcaz (columba palumbus).

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Anterior A bactéria que deu origem a um biofertilizante que promete revolucionar a agricultura
Próximo António Costa e presidente do PE “muito em sintonia” sobre orçamento da UE

Artigos relacionados

Nacional

“Nas próximas 36 horas, o dispositivo não desarma”, diz Proteção Civil sobre fogos florestais

[Fonte: O Jornal Económico]

O comandante da Proteção Civil para a região Centro Norte , Pedro Nunes fez um novo ponto da situação à […]

Últimas

Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura

Borrego Leonor & Irmão celebra 50 anos ao serviço da agricultura A Borrego Leonor & Irmão S.A. comemorou o 50º aniversário num almoço convívio que reuniu cerca de 800 convidados no CNEMA, […]

Internacional

Desertification and agriculture

Desertification is a land degradation process that occurs in drylands. It affects the land’s capacity to supply ecosystem services, such as producing […]