Apenas 0,6% dos agricultores moçambicanos têm acesso a crédito bancário – inquérito

Apenas 0,6% dos agricultores moçambicanos têm acesso a crédito bancário – inquérito

O número de agricultores moçambicanos que têm acesso ao crédito bancário não chega a 1%, situando-se em 0,6%, refere o Inquérito Agrário Integrado de 2020 divulgado hoje pelo Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

O levantamento começou em setembro e durou três meses, tendo incidido sobre 140 dos 154 distritos do país.

O inquérito, apresentado pelo ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, apurou que as pequenas explorações agropecuárias dominam a estrutura do setor em Moçambique, com pouco mais de 4,1 milhões, seguidas, de muito longe, pelas médias explorações, com 93.183 unidades.

As grandes explorações perfazem apenas 873 unidades.

As pequenas explorações incluem a agricultura familiar, fonte de subsistência da maioria das famílias moçambicanas, enquanto as grandes são de cariz empresarial – situando-se as médias explorações entre os dois paradigmas.

De acordo com o inquérito, os novos pequenos produtores são a principal determinante do incremento da área de produção em Moçambique, que passou de pouco mais de 3,6 milhões de hectares em 2017, para cerca de 5,2 milhões de hectares em 2020.

O inquérito refere que os agricultores moçambicanos têm um baixo acesso a tecnologias e aponta o exemplo do sistema de rega, que chega a apenas 9,3% dos produtores.

Apenas 7,8% usam fertilizantes químicos, 5,5% recorrem a pesticidas, 1,8% trabalham com herbicidas e 8,8% usam estrume.

O acesso à informação sobre preços subiu significativamente nos últimos quatro anos, chegando a 39,9% dos produtores contra 18,4% em 2017.

A percentagem de perdas pós-colheita estagnou entre 2017 e 2020, mantendo-se em 13,5% nesse período.

Os números mostram uma tendência de incremento em 19% das pequenas explorações, subindo ao mesmo ritmo que o crescimento demográfico nacional, que é de cerca de 2% ao ano.

Falando no final da apresentação dos resultados do inquérito, o ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Moçambique disse que o país passa a contar com dados fiáveis no setor, o que vai permitir uma melhor planificação para o crescimento do desenvolvimento agropecuário.

“Houve uma orientação estratégica do Governo [no sentido da realização do inquérito] para termos a certeza de que temos dados fiáveis para a nossa planificação”, acrescentou Celso Correia.

O documento hoje divulgado só estará disponível ao público a partir do dia 15 do mês em curso.

Comente este artigo
Anterior A segurança e higiene na atividade agropecuária
Próximo PSD lamenta greve de fome de agricultor

Artigos relacionados

Últimas

Governo dos Açores destaca investimentos na agricultura no Orçamento para 2021

O secretário da Agricultura e do Desenvolvimento Rural do Governo dos Açores António Ventura […]

Últimas

Faça Chuva Faça Sol – T.2 Ep. 25

Faça Chuva Faça Sol – T.2 Ep. 25 […]

Nacional

Vegetal que já foi ao Espaço é a estrela da nova salada da Vitacress

O agrião grego é um vegetal especial: já foi escolhido para uma missão no Espaço para se estudar o seu cultivo com pouca gravidade e é […]