ANPlWWF organiza diálogo independente para a conferência dos sistemas alimentares da ONU

ANPlWWF organiza diálogo independente para a conferência dos sistemas alimentares da ONU

A ANPlWWF realizou no dia 8 de julho, o único Diálogo Independente previsto para Portugal, inserido no âmbito do processo da Conferência dos Sistemas Alimentares da ONU. Os Diálogos Independentes oferecem a possibilidade de se envolver diretamente nas propostas para transformação dos sistemas alimentares, de forma independente das autoridades nacionais, ligando-se ao processo da Conferência através de um mecanismo oficial de resposta, influenciando, assim, o rumo desse processo.

Com o título “Dietas sustentáveis: biodiversidade nacional, desflorestação importada e pescado responsável”, este encontro juntou uma diversidade de organizações e individualidades para abordar a temática das dietas sustentáveis, focando-se na promoção da biodiversidade nacional, no combate à desflorestação importada e no papel do pescado responsável desde a produção ao consumo.

Para Catarina Grilo, Diretora de Conservação da ANPlWWF, “estes momentos de reflexão conjunta são essenciais para a transformação tão necessária e urgente dos sistemas alimentares. Ao juntarmos organizações tão diversas e de âmbito tão diferente, chegamos a conclusões e soluções também elas muito diferentes entre si e que se complementam. O que queremos levar à Conferência dos Sistemas Alimentares da ONU é exatamente isso: esta ideia de multiplicidade de soluções e perspetivas, mas sobretudo a necessidade de agir a curto prazo.”

A curadoria desta iniciativa esteve a cargo da investigadora da Universidade de Aveiro, Sara Moreno Pires, que realçou a importância de promover momentos de discussão como este uma vez que considera que “há espaço na sociedade civil para constituir uma força capaz de construir um caminho coletivo” no que diz respeito às dietas sustentáveis.

Estiveram envolvidas neste diálogo, as seguintes organizações e individualidades: Sociedade Agrícola Vargas Madeira, Lda, Universidade de Évora, LPN, GAIA, Plataforma Transgénicos Fora, DGADR, Francisco Guerreiro (eurodeputado), OIDH, FSC, Jerónimo Martins, DECO, IACA, FeedInov, Makro, Célia Rodrigues (produtora de ostras), DOCAPESCA, IPMA, Cabaz Fresco Mar, DGRM, MSC, Católica Porto Business School.

Em 3 grupos temáticos (Dietas sustentáveis e a biodiversidade nacional, Dietas sustentáveis e a desflorestação importada e Dietas sustentáveis e o Pescado Responsável), os participantes foram confrontados com alguns tópicos de discussão como a necessidade de adaptar a oferta de bens alimentares sustentáveis à procura do consumidor, a importância da aplicação de mecanismos legais que permitam travar eficazmente a importação de bens que provêm de desflorestação, a urgência de envolver todos os intervenientes da cadeia produtiva, entre muitos outros.

Os resultados desta iniciativa serão agora compilados e trabalhados pela ANPlWWF que posteriormente irá submetê-los aos organizadores da Conferência que decorre em setembro, em Nova Iorque. O documento será tornado público para que todos possam consultá-lo. Esta informação será utilizada pelos organizadores para alimentar as 5 Pistas de Ação Prioritárias da Conferência, bem como o trabalho preparatório dos seus Grupos Científicos e Consultivos, Rede de Campeões, e outras estruturas de apoio à Conferência.

Comente este artigo
Anterior Life Resilience gerencia com eficiência os hectares de olivais com irrigação deficitária controlada
Próximo A Bayer expande o seu programa de descarbonização da agricultura para a Europa

Artigos relacionados

Últimas

Oferta de emprego – Export Manager Vinhos

Gestão e Acompanhamento da estratégia comercial de Exportação, gerindo os budgets de cada mercado e acompanhando a sua implementação; […]

Nacional

Governo prorroga prazo de regularização de dívidas da Casa do Douro

O Governo prorrogou o prazo do processo de regularização extraordinário do património da Casa do Douro até “à efetiva conclusão” do saneamento financeiro da instituição, […]

Últimas