Anipla quer população portuguesa a debater o Futuro Da Alimentação Mundial

Anipla quer população portuguesa a debater o Futuro Da Alimentação Mundial

Dia Mundial da Alimentação

16 de Outubro | No Dia Mundial da Alimentação, a Associação da Indústria para a Proteção das Plantas reforça o debate sobre a atividade agrícola e a produção alimentar mundial, de maneira a fomentar o conhecimento e a aproximação da população portuguesa à realidade agrícola e chamando a atenção para os principais desafios do setor.

A efeméride que se celebra a 16 de outubro, tem como objetivo sensibilizar a sociedade para os principais assuntos ligados à alimentação e agricultura, alertando para problemas que afetam a população mundial tais como a fome, a desnutrição e o desperdício alimentar.

Nesta semana dedicada à alimentação, a ANIPLA faz o convite aos consumidores portugueses para refletirem sobre os seus hábitos alimentares e tomarem opções conscientes e responsáveis e reforça as mensagens do estudo que fez, em parceria com a Universidade Católica, sobre os níveis de conhecimento dos portugueses sobre as realidades da produção agrícola.

Para o diretor executivo da ANIPLA, António Lopes Dias, “No Dia Mundial da Alimentação a ANIPLA recorda a a agricultura, fonte direta e indireta de quase todos os alimentos consumidos. Mas recordamos também a necessidade de as sociedades modernas voltarem a olhar para a agricultura e para os produtores agrícolas com estima e respeito pela sua atividade tão indispensável para alimentar uma população mundial que está a crescer desmesuradamente e que vai precisar de alimentos de qualidade, em quantidade e variedade, a preços razoáveis.”

No próprio Dia Mundial da Alimentação, a ANIPLA foi convidada para participar no programa televisivo “Manhã CM” e, juntamente com um produtor agrícola e um membro da Ordem dos Nutricionistas, voltar a apresentar a sua campanha “Considere os Factos” e os objetivos do estudo com a Universidade Católica.

Numa altura em que a população mundial está em crescimento acelerado e que se prevê que atinja os 10 mil milhões de habitantes em 2050, debater o assunto da produção alimentar nunca foi tão necessário. Ainda assim, e segundo o estudo referido, 93% dos portugueses não sabe que a produção alimentar global devia aumentar 60%, por forma a atender às necessidades da população mundial em 2050.

Comente este artigo
Anterior Soja de Portugal participa na feira de emprego FINDE.U
Próximo Governo anuncia apoios para agricultores afetados pela Leslie

Artigos relacionados

Comunicados

Governo deve agir – mais e melhor – nas medidas a tomar para acudir ao desastre dos Incêndios Florestais/Rurais em Monchique e Silves (e em Marvão e outros).

A CNA considera que Governo e demais Órgãos de Soberania devem agora definir e aplicar, o mais rapidamente possível, um conjunto de medidas e outras opções, […]

Comunicados

Dekalb investe em agricultura de precisão para produzir mais milho com menos recursos

A Dekalb apresentou, a 12 de Janeiro, em Évora, soluções inteligentes para a cultura do milho: um semeador elétrico que ajusta automaticamente a densidade de sementeira a cada mancha de terreno e a tecnologia AquaTEK™, […]

Comunicados

Tragédia  com  incêndios  florestais  não  é  para  esquecer!

[Fonte: CNA]
Depois da tragédia monstruosa provocada pelos Incêndios Florestais na Região Centro, as Populações fazem o luto, curam as feridas, […]