Alltech® Crop Science obtém registo para a linha CONTRIBUTE® como biofertilizantes

Alltech® Crop Science obtém registo para a linha CONTRIBUTE® como biofertilizantes

Três produtos para a saúde do solo que conseguem reduzir a fertilização com azoto e fósforo.

A Alltech Crop Science, departamento agrícola da Alltech, obteve o registo como biofertilizantes de três produtos da sua gama para a saúde do solo: CONTRIBUTE ibN, CONTRIBUTE ibP e CONTRIBUTE ibNP.

A linha CONTRIBUTE destaca-se pela sua capacidade de melhorar a produtividade e a saúde do solo, utilizando uma nova e exclusiva seleção de microrganismos autóctones, que permitem mineralizar a matéria orgânica, solubilizar nutrientes e fixar o azoto atmosférico, contribuindo assim para diminuir a atual dependência de adubos e fertilizantes de origem química na agricultura.

Os biofertilizantes CONTRIBUTE reforçam a linha de ação e o compromisso da empresa com a preservação do meio ambiente, contribuindo para a implementação da estratégia “Do Prado ao Prato”, proposta pela Comissão Europeia, cujo objetivo é diminuir o excesso de nutrientes no meio ambiente e os seus efeitos negativos na biodiversidade e no clima. As metas propostas pela CE até 2030 são: reduzir em 20% o uso de fertilizantes de origem mineral e orgânica e reduzir em 50% as perdas de nutrientes na agricultura, sem afetar a fertilidade do solo.

A Alltech Crop Science com a sua linha de produtos CONTRIBUTE participa no projeto Micro N, que visa a aplicação de microrganismos no solo para fixar o azoto atmosférico. Este projeto estuda a eficácia da substituição de 30% da fertilização azotada, em diversas culturas agrícolas, por microrganismos autóctones, cuja função, entre outras, é fixar o azoto atmosférico que é aproveitado de forma natural pelas plantas.

O azoto é o segundo macronutriente essencial para as plantas, depois da água é considerado um elemento vital imprescindível. Embora seja o elemento químico mais abundante na atmosfera, as plantas não o conseguem assimilar diretamente. Até agora, para conseguir que as culturas agrícolas assimilem o Azoto através das raízes, têm sido utilizados principalmente fertilizantes químicos à base de ureia, amoníaco, óxido nitroso e nitrato, aplicados ao solo.

O uso de fertilizantes químicos tem consequências negativas para o meio ambiente, tais como a degradação dos solos, a emissão de gases com efeito de estufa, gerados pelo óxido nitroso, e o risco de contaminação dos aquíferos e a eutrofização das águas.

Com este registo, a linha CONTRIBUTE será uma alternativa biológica para as culturas, evitando a contaminação por nitratos e fosfatos, entre outras substâncias, que têm efeitos negativos na biodiversidade e no clima.

Uma população robusta de microrganismos benéficos, essenciais à produtividade do solo, reduz substancialmente ou elimina os organismos patogénicos viáveis, melhora o teor de carbono e o pH do solo. Proporciona às plantas os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento durante a fase de crescimento. Um microbioma diverso e saudável contribui para a maior vitalidade e produtividade das plantas.

Como funcionam os biofertilizantes CONTRIBUTE?

Os produtos da linha CONTRIBUTE são diretamente aplicados ao solo, através do sistema de rega ou por pulverização, instalam-se na zona da rizosfera, aumentando a disponibilidade de nutrientes, promovendo o desenvolvimento vegetativo e aumentando a resistência das plantas ao stress abiótico. Além disso, estes microrganismos produzem substâncias que estimulam as raízes das plantas e promovem a nutrição.

As estirpes de microrganismos benéficos patenteadas pela Alltech foram selecionadas pela sua adaptação ao meio, facilidade de implantação e capacidade de melhorar a saúde do solo, contribuindo para uma maior produção e qualidade das culturas agrícolas.

Comente este artigo
Anterior Região de Leiria compra dois ‘drones’ para prevenir incêndios e crimes ambientais
Próximo Governo abre aviso de 50 ME para reconversão da vinha e prioriza modo biológico

Artigos relacionados

Sugeridas

Organizações sectoriais têm medo da nossa participação no CAR Alqueva

Os 22 Blocos de Rega do Perímetro do EFMA, no seguimento da carta aberta enviada ao Sr. Ministro da Agricultura e em resposta às organizações sectoriais que sobre ela se prenunciaram, […]

Dossiers

Previsão de longo prazo – 30 set. a 27 out. 2019

[Fonte: IPMA] Precipitação total com valores abaixo e temperatura média semanal com valores acima do normal

Na precipitação total semanal, […]

Dossiers

Podridão Apical do Tomate

A podridão apical está intimamente ligada à carência de cálcio ou à sua indisponibilidade, devida a excesso de azoto ou de potássio. O problema […]