Alentejo: Exportação de produtos continua a crescer

Alentejo: Exportação de produtos continua a crescer

A Região Alentejo exporta cada vez mais produtos para o mundo inteiro.

O ano de viragem aconteceu em 2002 quando se verificou uma mudança profunda e significativa na agricultura.

Com a chegada de Alqueva, passou-se de uma agricultura tradicionalmente de sequeiro para a plantação de culturas de regadio.

O Amendoal é o exemplo disso mesmo e é ele, nesta altura do ano, o responsável pelas magníficas paisagens que podemos observar, com campos a perder de vista, pintados de rosa e branco.

Pelo Alentejo, são vários os exemplos de sucesso na óptica da exportação de produtos.

Na Freguesia da Azaruja, no Distrito de Évora, a Almencor, uma fábrica dedicada ao embalamento e descasque de amêndoa, é um projeto que permitiu ao seu proprietário regressar às origens, depois de ter estado nos Estados Unidos da América.

Desta fábrica, onde são produzidas 8 toneladas de amêndoa por hora, sai amêndoa para diversos países na Europa, particularmente para Espanha, Suiça e Alemanha mas o produto também já é exportado para a Arábia Saudita.

Outro exemplo de sucesso no mundo da exportação é a uva de mesa Vale da Rosa, conhecida e apreciada pelo fato de não ter grainhas.

Europa, Angola e China são localizações para onde este produto já é exportado.

Reguengos de Monsaraz dá também o seu contributo na ascensão das exportações de produtos alentejanos, através de uma fábrica de carne- AGPMEAT- de onde saem, por semana, 150 toneladas de carne para o Oriente.

Três produtos distintos mas com um objetivo comum: conquistar cada vez mais espaço no mercado internacional, levando o nome do Alentejo cada vez mais longe.

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Campanário.

Comente este artigo
Anterior Foco de Peste Suína Africana detetado na ilha cabo-verdiana da Boa Vista
Próximo Continúan las subidas en el porcino de capa blanca

Artigos relacionados

Últimas

Requisitos fitossanitários dos movimentos de batata entre UE e Grã-Bretanha

A Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) divulgou um documento que detalha os requisitos fitossanitários aplicáveis ao movimento de batata entre a União Europeia (UE) e a […]

Nacional

Depois do papel higiénico, a corrida à farinha. O mundo encheu-se de padeiros domésticos?

De todo o mundo vão chegando relatos de supermercados sem farinha e há um notório aumento da procura – até em Portugal. Porque começou toda a […]

Últimas

Ponto de situação da Doença de Aujesky. Onde estamos e para onde caminhamos

O plano de controlo e erradicação da doença de Aujeszky (PCEDA) aprovado pelo Decreto-Lei 85/2012 alterado pelo Decreto-Lei 222/2012 de 15/10, […]