Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito promove a Casa das Talhas na Ovibeja

Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito promove a Casa das Talhas na Ovibeja

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

Em fase de pré-lançamento do seu novo projecto de enoturismo, a Casa das Talhas, a ACVCA faz um convite à preservação das tradições mais antigas do Alentejo, do Vinho de Talha aos momentos de convívio e celebração dos pequenos prazeres da vida.

É uma casa alentejana, com certeza. E vai estar de portas abertas na 36ª edição da Ovibeja, que arranca já amanhã, dia 24 de Abril, e decorre até ao próximo domingo, para receber os convivas que queiram descobrir e brindar às tradições alentejanas e ao seu vinho. A Casa das Talhas é o mais recente projecto da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito (ACVCA), um novo espaço de enoturismo que se prepara para nascer no ‘coração’ da Adega, com a missão de promover e desmistificar as origens e artes milenares do Vinho de Talha.

Nesta grande feira agrícola, a ACVCA vai marcar presença com um stand feito à imagem da Casa das Talhas, por agora ainda em construção, mas que no final deste Verão já estará pronta a receber os primeiros visitantes. Neste novo espaço, mesmo ao lado da Adega e cofinanciado pelo Turismo de Portugal, será possível conhecer ao pormenor o processo de produção artesanal de Vinho de Talha, feito desde tempos imemoriais no concelho de Vidigueira, em grandes vasilhas de barro – as talhas. Trata-se de uma técnica ancestral de vinificação trazida para a região pelos romanos e que conta com mais de dois mil anos.

A Casa das Talhas, que pretende assumir-se como um centro interpretativo do Vinho de Talha, será o ponto de partida e de chegada de uma viagem à história e às tradições alentejanas, através de uma oferta turística que passará por visitas guiadas à Adega, à Casa das Talhas e às vinhas centenárias dos associados que, na última colheita, produziram as uvas para o Vidigueira – Vinho de Talha DOC Alentejo 2018, recentemente lançado no mercado. Provas de vinhos, workshops vínicos, eventos, espectáculos de cante alentejano, assim como almoços e jantares sob encomenda, feitos à base de especialidades gastronómicas de Vidigueira, Cuba e Alvito, farão também parte do cardápio da Casa das Talhas.

José Miguel Almeida, presidente da ACVCA, afirma que «a Casa das Talhas pretende valorizar e dignificar o seu Vinho de Talha que, pela sua singularidade e por ser feito com uvas de vinhas antiquíssimas, também é um produto turístico e, como tal, tem de ser trabalhado como um elemento promotor de desenvolvimento económico para o nosso concelho. A Vidigueira recebe milhares de visitantes em busca da excelência dos seus vinhos, cada vez mais exigentes quanto às experiências que lhes são oferecidas, a Adega está a criar infraestruturas à altura, assim como uma oferta diferenciadora».

Além disso, acrescenta o responsável da Adega, «o Vinho de Talha é também um símbolo das tradições que perduram no nosso território, de um modo de viver alentejano que temos de preservar. Queremos, nesta fase de pré-lançamento, comunicar a Casa das Talhas como um espaço onde os rituais do Alentejo estão vivos, em que depois de um dia de trabalho, ainda nos encontramos à volta de um copo de vinho e de uns petiscos para conviver».

Neste espaço, a ACVCA terá disponível os tão famosos vinhos brancos da Vidigueira, o recente Vidigueira Licoroso Branco e, naturalmente, o novo Vidigueira – Vinho de Talha DOC Alentejo 2018.

Notícias relacionadas

Comente este artigo

O artigo Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito promove a Casa das Talhas na Ovibeja foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Produção mundial de vinho atinge os 292,3 milhões de hectolitros em 2018
Próximo SKYNET investe em novas plataformas e renovação da frota

Artigos relacionados

Nacional

Alentejo produziu mais de 819 mil hectolitros de azeite numa campanha histórica em 2018

[Fonte: Rádio Campanário] Numa campanha marcada pelas condições climatéricas desfavoráveis pelo decréscimo das principais superfícies agrícolas cultivadas com culturas temporárias e por quebras generalizadas das produções, […]

Nacional

Governo pede nova forma de calcular o risco de incêndio

Os fundos comunitários vão financiar uma nova Carta Nacional de Perigosidade de Incêndio com 300 mil euros. As candidaturas devem ser entregues até […]

Nacional

PME francesa do sector alimentar procura produtores de arroz biológico europeu

[Fonte: Agricultura e Mar]

Uma pequena e média empresa (PME) francesa do sector alimentar está à […]